Dado Villa-Lobos “atualiza” narrativa histórica com direção musical de Muitos Homens Num Só

Dirigido por Mini Kerti, filme é baseado em livro sobre histórico ladrão de hotéis do Rio de Janeiro

Redação Publicado em 22/06/2015, às 17h12 - Atualizado às 17h48

O músico e compositor Dado Villa-Lobos
Reprodução/Vídeo

Uma trilha sonora que “atualizasse” um enredo de época. Esta foi a missão dada ao ex-guitarrista do Legião Urbana, Dado Villa-Lobos, responsável pela direção musical de Muitos Homens Num Só. O longa, primeiro de ficção da carioca Mini Kerti, tem estreia agendada para a próxima quinta, 25.

Veja as capas das 100 primeiras edições publicadas pela Rolling Stone Brasil.

“Tínhamos ouvido muitos maxixes, polcas, Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth, entre outros”, diz Villa-Lobos no vídeo – exclusivo da Rolling Stone Brasil – abaixo. “Daí a gente chegou a conclusão que não era bacana”.

Mini, diretora do filme, explica: “Queria uma trilha que não fosse de época. Queria uma trilha atual, uma trilha com sonoridades atuais”. O compositor acrescenta: “[Uma trilha que], de alguma forma, trazia aquela narrativa histórica para dentro do nosso universo de hoje em dia.”

Assim surgiu a trilha de Muitos Homens Num Só, com inserções de Bach, participação do ex-baterista do Titãs, Charles Gavin, e composições próprias de Villa-Lobos. Assista abaixo a um making of.

O longa, inspirado na obra de João do Rio – pseudônimo de Paulo Barreto –, é baseado no livro Memórias de um Rato de Hotel, cuja a trama remonta a história de Arthur Antunes Maciel – ou Dr. Antônio –, personagem famoso no Rio de Janeiro do inicio do século 20, conhecido por ser um habilidoso ladrão de hotéis.

Muitos Homens Num Só estreia nos cinemas na próxima quinta, 25, e traz no elenco os atores Vladimir Brichta e Alice Braga (como protagonistas), além de Pedro Brício, Caio Blat e Silvio Guindane. A direção é de Mini Kerti e o roteiro tem assinatura de Leandro Assis e Nina Crintz.