Damon Albarn diz que heroína o deixava “extremamente criativo”

Vocalista do Blur, Gorillaz e The Good, the Bad & the Queen lançará primeiro disco solo

Redação Publicado em 27/03/2014, às 09h44 - Atualizado em 28/03/2014, às 22h28

Damon Albarn
Jake Shearer/AP

Tudo começou no auge do fenômeno musical conhecido como britpop. Embora hoje esteja sóbrio e limpo, Damon Albarn revelou em entrevista à revista Q, de acordo com o The Guardian, que naquele período o uso de heroína era “extremamente criativo.”

Damon Albarn investiga a solidão no clipe de “Lonely Press Play”, nova música do disco solo.

Na década de 1990, Blur e Oasis travavam uma batalha nas paradas de sucesso inglesas para descobrir qual era a maior banda do Reino Unido. E foi um dos últimos grandes momentos criativos, musicalmente, que assolou a terra da rainha.

“[A heroína] me libertou”, disse Albarn. “Detesto falar sobre isso por causa da minha filha, da minha família. Mas, para mim, era extremamente criativo.” O líder do Blur diz que a droga e as viagens à África o “mudaram completamente como músico.” “Encontrei um senso de ritmo. De alguma forma, eu consegui me libertar de algo com a minha voz”.

O uso da heroína começou quando ele voltou de uma turnê com a banda e encontrou a disponibilidade da droga “na porta da frente”. “E pensei: ‘por que não?’ Eu nunca imaginei que seria um problema”.

Grandes momentos do SXSW 2014.

De acordo com o jornal The Guardian, ele cita o vício em uma das músicas do novo disco solo, Everyday Robot, chamada “You And Me”. Estou feliz de encontrado uma poesia como esta. Agora eu posso seguir em frente sem aquele melindre que tinha há alguns anos.”

Ele, contudo, tem uma outra opinião sobre o vício. “É uma coisa cruel”. “[A heroína] transforma você em uma pessoa isolada e nada que te torne completamente dependente é bom.”

Everyday Robots, primeiro disco solo de Albarn, será lançado dia 28 de abril.

Ouça “Heavy Seas of Love”: