Dark Side of the Moon faz 35

Lançado em 1973, disco do Pink Floyd vendeu 40 milhões de cópias

Por Artur Tavares Publicado em 23/03/2008, às 17h47 - Atualizado em 24/03/2008, às 08h30

Dark Side of the Moon, há 35 anos dando aula de rock
Reprodução

O álbum Dark Side of the Moon, do Pink Floyd, completa 35 anos nesta segunda-feira, 24. Gravado entre 1972 e 1973 no Abbey Road Studios, em Londres, o disco de nove músicas narra a trajetória do homem em sua vida moderna - o nascimento, a falta de tempo, a ganância e a derradeira loucura -, por meio de canções como "Money", "Time", "Us and Them" e "The Great Gig in the Sky", esta última com o vocal de Clare Torry.

Na época da gravação, Dark Side of the Moon incorporou as mais avançadas técnicas de estúdio. Lendas dão conta de que os integrantes do Pink Floyd encomendaram novos instrumentos para alguns fabricantes, alegando que o que estava no mercado era obsoleto. Mesmo assim, todos os músicos da banda tiveram de operar, ao mesmo tempo, sintetizadores e aparelhos de mixagem de fitas para conseguir um som quadrofônico (capturado por quatro canais independentes, alternativa aos sistemas mono e estéreo).

O disco ficou apenas uma semana em primeiro lugar na parada estadunidense, mas detém o feito de ter-se mantido 741 semanas consecutivas - mais de 14 anos - em alguma das posições da parada musical que compila os 200 mais bem colocados. Uma estimativa divulgada em 2004 afirma que o álbum já vendeu mais de 40 milhões de cópias, 400 mil somente em 2002. Segundo a entidade de estatísticas Global Track Charts, Dark Side of The Moon é o quarto álbum mais vendido da história, perdendo somente para Thriller, de Michael Jackon, Their Greatest Hits, do Eagles, e Led Zeppelin IV, do Led Zeppelin.

No mesmo ano em que nasceu o épico do Pink Floyd, o Aerosmith lançou seu disco de estréia, David Bowie "matou" Ziggy Stardust ao final da turnê britânica e ainda lançou o álbum Aladdin Sane, o The Who fez mais uma de suas operas-rock, Quadrophenia, e Paul McCartney e o The Wings conceberam Band on the Run.

Mítico

Além de ser um marco do rock progressivo, Dark Side of the Moon é o protagonista de uma das mais bizarras coincidências (ou não) do rock, o mito do Dark Side of the Rainbow: um DJ de uma rádio norte-americana teria dormido ouvindo o disco e assistindo à versão de 1939 de O Mágico de Oz, e, ao acordar, teria percebido que as músicas sincronizavam com as imagens do filme. A história ganhou a grande mídia em meados da década de 90. Abaixo, você confere o resultado da sincronização. Note que logo em "Breathe", Dorothy balança e cai de uma cerca no momento em que a letra da música diz "and balanced on the biggest wave, you race toward an early grave".

Um grupo de reggae, Easy Star All-Stars, lançou há alguns anos uma versão toda em dub de Dark Side of the Moon, que ficou intitulado Dub Side of the Moon. Em 2006, o grupo veio ao Brasil para uma apresentação.

Na última turnê que o Pink Floyd fez, durante os anos de 1994 e 1995, toda uma parte do show era dedicada ao Dark Side of the Moon, que era tocado na íntegra. Roger Waters, ex-baixista da banda, fez o mesmo em sua turnê mais recente. Ele apresentou este show no Brasil em 2007.