Das baquetas para o topo das rádios: a trajetória de Phil Collins [LISTA]

Phil Collins completa 70 anos de idade neste sábado, 30 de janeiro

Itaici Brunetti | @itaicibrunetti Publicado em 30/01/2021, às 13h00

None
Phil Collins (Foto: Des Willie/ Redferns/ Getty Images)

Baterista, vocalista, compositor e gênio da música. Phil Collins, artista solo e integrante do grupo de pop rock progressivo Genesis, celebra 70 anos de idade neste sábado, 30 de janeiro. 

Nascido em Londres, Inglaterra, Phil Collinsganhou de Natal uma bateria de brinquedo aos 5 anos e desde então pegou gosto pelo instrumento. Depois, seu tio improvisou uma bateria em que ele treinou por anos e anos de forma autodidata.

E foi como baterista que iniciou a sua carreira no Genesis. Somente após cinco anos comandando o ritmo da banda ao fundo do palco é que foi promovido a ocupar o cargo de vocalista e, consequentemente, seguir uma carreira solo de sucesso como cantor.  

Para celebrar o septuagésimo aniversário de Phil Collins, pontuamos alguns momentos da trajetória musical, e pessoal, desse grande artista.  

+++LEIA MAIS: Orianne Cevey, ex-esposa de Phil Collins, coloca à venda discos de ouro do músico por US$ 100


Genesis 

Foi com o Genesis, a partir de 1970, que Phil Collins iniciou na carreira de músico profissional; primeiro como baterista e depois como vocalista após a saída de Peter Gabriel em 1975.

O período em que assumiu os vocais foi o de maior sucesso comercial do grupo, principalmente durante a década de 1980 em que a música pop rock dominava as rádios mundiais. 

Em 1996, Phil Collins deixou o Genesis e retornou somente em 2006 para realizar uma turnê comemorativa de 40 anos, a Turn It On Again. 


Carreira solo

Estar no Genesis não era o suficiente para o tamanho do talento de Phil Collins. Ele precisava de mais. E, exatamente por isso, sentiu necessidade de ter uma carreira própria em paralelo à sua banda principal. 

Solo, lançou oito álbuns de estúdio que se tornaram sucessos de vendas emplacados pelos hits "In the Air Tonight", "A Groovy Kind of Love", Two Hearts", "Against All Ods" e o hino radiofônico "Another Day in Paradise", entre muitos outros. 


"Aposentadoria "

Em 2003, após ver sua popularidade cair na década de 1990 - em termo de vendas de discos, Phil Collins disse que se aposentaria e deixaria de gravar álbuns e fazer turnês. No entanto, somente em 2011 é que ele anunciou publicamente o distanciamento total da música, alegando que iria se dedicar à família. Mas, como sabemos, não durou muito. 

Em 2014, ele fez uma aparição surpresa na escola de seus filhos em Miami e cantou duas músicas pela primeira vez desde a sua "aposentadoria". Em 2010, retornou ao estúdio para regravar clássicos da Soul Music e da Motown Records, resultando no álbum Going Back

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes


Problemas de saúde

No decorrer dos anos se apresentando ao lado de alto-falantes com altíssimos decibéis ligados, Phil Collins foi perdendo a audição do ouvido esquerdo. Em 2007, lesionou uma vértebra do pescoço e, depois de uma cirurgia malsucedida, ficou com grande dificuldade para andar, não podendo permanecer muito tempo em pé. Para piorar o quadro, tem diabetes.

Durante os shows que realizou no Brasil em 2018, com a turnê Not Dead Yeat(Ainda Não Estou Morto), ele entrou no palco se apoiando em uma bengala e se apresentou o tempo todo sentado. 


Volta do Genesis

Mesmo com a saúde debilitada, Phil Collins é daqueles que não desistem nunca e anunciou outro retorno do Genesis no início do ano passado, com presença confirmada do tecladista Tony Banks e do baixista Mike Rutherford

A princípio, os integrantes que não se reuniam desde a turnê de 2007, anunciaram sete datas pelo Reino Unido com o nome de The Last Domino? Tour 2020. No entanto, os planos não puderam ser colocados em prática, pois no mês seguinte após o anúncio da volta, a pandemia do coronavírus se tornou a protagonista do nosso mundo e fechou as estradas para os músicos e público. 

Os shows do Genesis foram adiados para setembro e outubro de 2021 e, para provar que os integrantes seguem empolgados com o retorno, divulgaram recentemente um vídeo de um ensaio no palco. 

+++LEIA MAIS: Phil Collins exige que Trump pare de usar 'In The Air Tonight' em campanha política


+++ OS PIORES FILMES DE 2020 | ROLLING STONE BRASIL


+++MAIS SOBRE MÚSICA: Os 10 melhores compositores de rock de todos os tempos eleitos pelo público: 

 

10) Johnny Cash

Johnny Cash, eternizado pelas composições e entrega nas músicas, consagrou-se como uma lenda. Com a carreira iniciada em 1950, Cash encontrou o equilíbrio entre os públicos de diferentes gerações e, após quase 50 anos, ainda reverbera entre os mais jovens. O Homem de Preto escreveu músicas incríveis, como “Cry! Cry! Cry!”, "Folsom Prison Blues" e "I Walk the Line".

+++ LEIA MAIS: 16 anos sem Johnny Cash; as 16 músicas essenciais do Homem de Preto


9) John Fogerty

Além de vocalista e guitarrista, o ex-líder do Creedence também tem uma carreira impressionante como compositor. Ele é aclamado pelo público e pela crítica, inclusive pela Rolling Stone EUA que o colocou na lista dos 100 melhores compositores da história. "Proud Mary", "Down on the Corner" e "Centerfield" são algumas das músicas mais conhecidas do artista. 

+++ LEIA MAIS: Roger Waters escolhe as 8 melhores músicas de todos os tempos; de Neil Young a Leonard Cohen [LISTA]


8) George Harrison

Para quem conhece George Harrison apenas como guitarrista, o músico também construiu um repertório de faixas invejável. O ex-Beatles compôs preciosidades como "Within You Without You",  "Any Road" e "That’s The Way It Goes".

+++ LEIA MAIS: 10 músicas incríveis da carreira de George Harrison sem os Beatles [PLAYLIST]


7) Don Henley

Baterista do Eagles, Don Henley entra para a lista após escrever canções profundas e divertidas. Em diversas músicas, ele se reconecta com as raízes texanas e foca no country. Algumas das faixas mais lembradas do artista são: "Taking You Home", "The Heart of the Matter", "The Garden of Allah", e, é claro, "Hotel California". 

+++ LEIA MAIS: 44 anos depois, Eagles fará turnê de Hotel California em 2020


6) Freddie Mercury

Freddie Mercury entrou para a história do rock por ser um dos melhores vocalistas da história. No entanto, a trajetória do artista apenas aumenta com o também posto de compositor. Inúmeros hits do Queen foram marcados pela genialidade do músico. "Bohemian Rhapsody", "Somebody to Love" e "We Are the Champions"... precisamo falar algo mais?

+++ Leia Mais: Por que "Bohemian Rhapsody" não é o maior sucesso do Queen?


5) Paul Simon

Com um toque de folk rock, o artista fez muito sucesso dentro do grupo Simon & Garfunkel. Algumas das canções mais famosas de Simon são: "The Sound of Silence", "Mrs. Robinson", e "Bridge over Troubled Water".

+++ LEIA MAIS: Beatles, Pink Floyd e Bob Marley: os 10 discos de vinil mais vendidos da década de 2010 [LISTA]


4) Bob Dylan

O estilo único de Bob Dylan é eternizado nas composições com peso político e cultural, como "Blowin' in the Wind" e "The Times They Are a-Changin". A título de curiosidade: o artista recebeu um Oscar em 2001, por "Things Have Changed", faixa que faz parte da trilha sonora do filme Garotos Incríveis (Wonder Boys).

+++LEIA MAIS: Quais artistas do rock e do pop já ganharam um Oscar? Bob Dylan, Beatles, Elton John e muitos outros [LISTA]


3) Paul McCartney

Paul McCartney entra para o Top 3 da lista e não é à toa. O artista tem composições incríveis que marcaram gerações e continuam atuais. “Hey Jude”, "Here There and Everywhere" e "Let It Be" são exemplos da explosão criativa do músico.

+++ LEIA MAIS: Por que Paul McCartney toca bateria em várias músicas dos Beatles?


2) John Lennon

Assim como os outros Beatles da lista, John Lennon tem composições magníficas e sinceras. Com letras engenhosas e, ao mesmo tempo, emocionantes, o artista não poupa talento. Com muitas faixas admiráveis, algumas das mais reconhecidas são: "Hold On", "Yesterday" e "Come Together".

+++LEIA MAIS: ‘Eram duas pessoas em uma’: Ringo Starr comenta relação entre John Lennon e Yoko Ono


1) Warren Zevon

Warren Zevon conquistou o 1º lugar da lista com a composição de músicas icônicas. Algumas delas são: "Werewolves of London", "Lawyers, Guns and Money" e "Roland the Headless Thompson Gunner".

+++ LEIA MAIS: De CBGB a Whisky a Go Go: 7 lugares que marcaram a história do rock