Pulse

Dave Grohl e Courtney Love vão defender Marc Jacobs pelo uso do logo do Nirvana

Empresa jurídica da banda move processo por uso indevido do uso do "smiley face"

Redação Publicado em 10/05/2019, às 16h39

None
Kurt Cobain e o designer Marc Jacobs (Foto: AP/Evan Agostini/Invision/AP)

No final de 2018, o Nirvanae Marc Jacobs começaram uma batalha judicial. O estilista usou um logo semelhante ao da banda em uma camiseta de sua coleção Redux Grunge. Mas, no lugar dos olhos em “x”, escreveu “mj”, e a palavra “nirvana” foi trocada por “heaven.”

A Nirvana LLC, entidade jurídica formada por Dave Grohl e Krist Novoselic (ex-integrantes do grupo) e Cobain State, de Courtney Love, processou Jacobs por uso indevido de uma marca registrada.

+++ Nirvana processa Marc Jacobs por direitos autorais, diz site

O estilista nega que o uso foi ilegal. Para ele, como Kurt Cobain usou o logo pela primeira vez em 1991 e só o registrou no ano seguinte, a marca não é registrada do Nirvana. E, mais ainda, afirmou que tanto Courtney Love, esposa de Kurt, e Frances Bean, sua filha, aprovaram o uso.

Por isso, Jacobs vai convocar as duas para depor a seu favor na corte do processo. Grohl e  Novoselic também serão chamados para dar depoimentos e confirmar seu ponto de vista.

+++ Marc Jacobs nega ter usado ilegalmente logo do Nirvana em coleção

Segundo documentos de corte obtidos pelo The Blast, “[Courtney] e os membros sobreviventes do Nirvana batalharam por anos depois da morte de Kurt, em 1994. Eles até se processaram pelo dinheiro do Nirvana. Eles pararam com a briga quando o Nirvana entrou no Hall da Fama em 2014.”

Ainda segundo os documentos, os danos causados por Jacobs deram um prejuízo de US$ 1 milhão ao Nirvana L.L.C.

+++ De Everest a Frank Sinatra: 16 histórias que todos os fãs de Beatles deveriam saber