Dave Grohl está aberto a mudar capa de Nevermind: ‘Tenho várias ideias’

O jovem Spencer Elden, que aparece na capa do disco Nevermind, do Nirvana, quer mudar foto do álbum; veja o que Dave Grohl tem a dizer

Redação Publicado em 04/10/2021, às 15h25

None
uploads/dave_grohl_em_2014_foto__frederick_m.brown___getty_images.jpg

Recentemente, Spencer Elden abriu uma ação contra os integrantes remanescentes da banda Nirnava e o espólio de Kurt Cobain pelo uso da imagem da capa do icônico álbum Nevermind (1991). O jovem de atualmente 30 anos, que aparece na arte do disco quando era um bebê, também pediu para que a capa fosse alterada em lançamentos futuros do trabalho. 

Dava Grohl, vocalista e guitarrista do Foo Fighters e ex-baterista do Nirvana, foi questionado em entrevista ao The Sunday Times se estava de acordo com Spencer Elden em alterar a capa de Nevermind. O músico de 52 anos, dono dos hits "Best of You", "Times Like These" e "Everlong" disse que sim, afirmando estar aberto à mudança da foto do disco e, inclusive, já tem várias ideias para tal. 

+++ LEIA MAIS: Nirvana: Courtney Love culpa ‘Smells Like Teen Spirit’ por morte de Kurt Cobain

"Tenho muitas ideias de como devemos alterar essa capa, mas veremos o que acontece," afirmou Dave Grohl no artigo publicado, e prosseguiu: "Nós avisaremos vocês. Tenho certeza de que encontraremos algo bom."

Quanto às ideias para a alteração da capa, Grohl não revelou quais são e disse que não está muito preocupado com a questão. "Acho que há muito mais para se esperar e muito mais [a fazer] na vida do que ficar atolado nesse tipo de coisa. E, felizmente, não tenho que fazer nenhuma papelada," celebrou. 

As informações são do site Blabbermouth

Nirvana: Por que John Frusciante, do Red Hot Chili Peppers, não é fã de Nevermind?

O processo contra o Nirvana

A banda Nirvana está sendo processada pelo uso da imagem do bebê nu na capa de Nevermind (1991). Protagonista da foto, Spencer Elden entrou com uma ação contra os integrantes sobreviventes (Dave Grohl e Krist Novoselic) e o espólio de Kurt Cobain por violarem estatutos federais de pornografia infantil, segundo relatou Elden.

As informações confirmadas pelos relatórios do TMZ e os documentos analisados pela Pitchfork também apontam que Elden afirma que, além das violações dos estatutos, houve exploração sexual infantil, porque ele não poderia consentir pelo uso da imagem em 1991 quando ainda era uma criança. 

+++ LEIA MAIS: Há 25 anos Nirvana se despedia com terceiro disco In Utero

Em um processo, o qual também cita o fotógrafo Kirk Weddle e as gravadoras por trás do lançamento do disco, Elden alega ter sofrido "danos ao longo da vida" e garante que os tutores legais dele nunca assinaram um documento "autorizando o uso de quaisquer imagens de Spencer ou de sua semelhança, e certamente não de pornografia infantil comercial," diz o documento.

Elden também processa a banda por distribuição de materiais sexualmente explícitos, negligência e o que é descrito como um "empreendimento de tráfico sexual", em que o protagonista da imagem "foi forçado a se envolver em atos sexuais comerciais enquanto tinha menos de 18 anos."

+++LEIA MAIS: 28 anos de Nevermind: 7 curiosidades sobre o clássico do grunge que você não sabia [LISTA]

Segundo a Pitchfork, o rapaz busca indenização, honorários advocatícios, uma injunção para proibir todas as partes "de continuar a se envolver nos atos e práticas ilegais aqui descritos" e um julgamento por júri.