Dave Grohl recusou tocar no Pearl Jam depois do fim do Nirvana

"Eu com certeza não queria ser o baterista de alguém", revelou o vocalista do Foo Fighters

Redação Publicado em 20/08/2019, às 15h08

None
Dave Grohl (Foto: Greg Allen/AP)

Dave Grohl revelou, durante uma entrevista recente ao The Guardian, que não quis tocar no Pearl Jam após o fim do Nirvana. 

O frontman do Foo Fighters falou sobre uma proposta que recebeu depois do suicídio de Kurt Cobain e o término do Nirvana em 1994. O músico foi convidado para ser o novo baterista do Pearl Jam, porque Dave Abbruzzese estava deixando a banda na mesma época, mas Grohl negou. 

+++LEIA MAIS: De Nirvana a Public Enemy: os shows mais revolucionários na história do festival Reading & Leeds

"Eu não imaginava que eu seria o vocalista de uma banda. Depois que o Nirvana terminou, eu não queria mais tocar. Eu com certeza não queria ser o baterista de alguém. Eu sabia que isso me lembraria do Nirvana.", revelou o músico.

"Tenho muito orgulho. O Nirvana mudou minha vida para sempre, mas houve momentos em que eu queria escapar daquilo. Apenas pegar um instrumento ou ligar o rádio me deixava tão triste. Então eu percebi que fazer a coisa que eu sempre fiz — me enfiar em um porão, gravar sozinho — poderia reiniciar meu coração", contou Grohl.

+++LEIA MAIS: Dave Grohl jamais vai esquecer o primeiro show com o Nirvana; veja como foi

Além disso, também refletiu sobre o peso que existe na faixa "You Know You're Right", a última que gravou com Kurt Cobain antes do vocalista se suicidar. Dave Grohl disse que ouviu a música recentemente "pela primeira vez em 10 anos", e achou uma tarefa extremamente árdua.

"Não foi um momento agradável para a banda. Kurt não estava bem. Aí em seguida ficava bem. E então ficava mal de novo. O último ano foi bem difícil", relembrou.

+++ De Djonga a Metallica: Scalene escolhe os melhores de todos os tempos