Dave Grohl diz o que sentiu ao ouvir pela primeira vez o disco Superunknown, do Soundgarden

Músico do Nirvana e do Foo Fighters conversa sobre o disco, de 1994, no aniversário de 20 anos do lançamento

Rolling Stone EUA Publicado em 30/04/2014, às 09h30 - Atualizado às 09h49

Dave Grohl
Divulgação / É Tudo Verdade

“Em seu melhor, Superunknown oferece uma descrição mais pungente da alienação e do desespero do que qualquer coisa de In Utero”. Essa frase é parte da resenha publicada na Rolling Stone EUA quando o quarto disco do Soundgarden foi lançado em 1994. Agora que Superunknown está completando 20 anos – e a banda está celebrando a data com o relançamento do disco e tocando ele na íntegra em shows como os do iTunes Festival e do SXSW – famosos veteranos de Seattle, companheiros do grupo, também falaram sobre o disco.

Lollapalooza 2014: Soundgarden estreia no Brasil celebrando 30 anos de carreira.

Veja abaixo Dave Grohl elaborando filosofias sobre o impacto que o disco causou na vida dele e nos companheiros de grunge quando Superunknown foi lançado. Grohl, que dirigiu o vídeo de “By Crooked Steps” (de King Animal, 2012), lembra-se de ouvir Superunknown antes de ser lançado, quando o produtor/engenheiro Adam Casper levou o álbum às sessões de estúdio do Nirvana.

“Ele colocou ‘Black Hole Sun’ para tocar e eu lembro de pensar: ‘Puta merda, esse negócio vai ser enorme”, ele recorda. “Porque, para mim, era o encontro perfeito entre os Beatles e o Black Sabbath, o que, acredito, nós colocamos no DNA do Nirvana. Mas acho que a união nunca havia sido alcançada até aquele disco, e, principalmente, com aquela música. Era muito mais sofisticado melodicamente do que o que todas as outras bandas de Seattle estavam fazendo”.

Soundgarden lança versão demo da música “Black Hole Sun”; ouça.

Grohl lembra-se de quando descobriu o Soundgarden, e ficou animado por haver uma banda que estava fazendo rock – não punk – na cena underground. “Para mim, eles tinham aquela ética meio punk, underground, do faça-você-mesmo, mas estavam tocando rock de uma maneira muito interessante”.

Por último, ele recorda de quando o Soundgarden estourou. “Na cena underground, o Soundgarden foi o primeiro grupo a sair, o primeiro a, de certa forma, estourar e o primeiro a assinar com uma grande gravadora”, ele diz. “Isso só fez sentido a partir do momento que eles foram a primeira banda a compor uma canção como ‘Black Hole Sun’. E aquele disco simplesmente elevou o nível de exigência para todo mundo. Ninguém tinha uma voz como a de Chris [Cornell]. Ninguém tocava bateria como Matt [Cameron]. Eles eram uma banda incrível. Vinte anos depois, esse é um daqueles álbuns que eu, honestamente, acho que seus filhos, ou os filhos do seu filho, irão descobrir e dizer, 25 anos depois: ‘Ei, pai, você conhece aquela banda Soundgarden?’”.

Assista ao vídeo abaixo: