David Gilmour relembra da única vez em que viu o Pink Floyd tocar ao vivo: "Eu estava muito chateado"

O guitarrista também comentou sobre a dificuldade de levar a banda de volta à estrada em 1987, após a saída de Roger Waters

Redação Publicado em 06/12/2019, às 11h50

None
David Gilmour (Foto: Gregorio Borgia / AP)

David Gilmour lembrou a única vez em que viu o Pink Floyd tocando ao vivo, depois que ele disse estar "muito chateado" para participar de um 'bis' da banda.

Na série de podcasts The Lost Art of Conversation, o músico falou sobre os desafios de levar o Pink Floyd de volta à estrada para a turnê A Momentary Lapse of Reason (1987 a 1989), após a saída de Roger Waters.

"Foi muito assustador", disse ele. "Mas reconhecer que estávamos fazendo o certo e que as coisas estavam indo muito, muito bem foi uma grande fonte de alegria, alívio e emoção para mim."

+++ Conheça The Man and The Journey, projeto nunca lançado do Pink Floyd

Questionado sobre os ensaios, Gilmour revelou: “Me lembro do momento em que eu pensei: 'Isso está uma merda - está horrível!' O problema de estar na banda e ter que tocar e cantar é que você não pode estar na plateia, ao mesmo tempo."

"Às vezes, com um microfone na minha guitarra, eu podia sair na frente (...) Mas se você estiver a uma certa distância, estará fora de sintonia porque o som demora para chegar até você", ele continuou.

+++ LEIA MAIS: De Pink Floyd a Black Sabbath: Os 15 piores nomes originais de bandas famosas [LISTA]

"A única vez em que vi o Pink Floyd ao vivo foi durante um bis no estádio de Montreal, em 1977 - o último show da turnê Animals, quando Roger [Waters] cuspiu em alguém", recordou Gilmour. “Fiquei tão chateado com alguma coisa, e nem me lembro o que era, que me recusei a tocar o bis, e fui até a mesa de mixagem para assistir o que quer que fosse, com Snowy [White]. Esse foi o único momento em que vi um pouquinho."

+++ SCALENE SOBRE RESPIRO: 'UM PASSO PARA TRÁS, RESPIRAR E VER AS COISAS DE UMA FORMA NOVA'