David Lynch lança disco de rockabilly

Cinesta produziu e compôs as letras de Fox Bat Strategy: A Tribute to Dave Jaurequi, com vocais do guitarrista, morto há três anos

Da redação Publicado em 18/06/2009, às 14h26

David Lynch, que desde Império dos Sonhos, de 2006, não lança um filme - ao menos não no cinema -, parece cada vez mais ligado à música. Após colaborar com álbum de fotografia e vocais em Dark Night of the Soul (projeto de Danger Mouse com Iggy Pop, Julian Casablancas e outros), o cineasta norte-americano vai lançar um álbum de rock.

Fox Bat Strategy: A Tribute to Dave Jaurequi terá sete faixas, todas com letras de Lynch e vocais do guitarrista David Jaurequi, morto em 2006, aos 50 anos. Com lançamento em 30 de junho, via Rykodisc e David Lynch Music Company, o disco tem uma faixa, "Shoot the Works", rolando em streaming no site da Entertainment Weekly. "Isto é o que chamo 'música moderna dos anos 1950'", definiu ao canal o cineasta e aspirante a músico.

O diretor de Cidade dos Sonhos e Veludo Azul disse ter produzido e escrito as músicas há três anos, mas elas "ficaram paradas na prateleira até agora". Não à toa, "Shoot the Works" possui grande familiaridade com uma balada rockabilly - para Lynch, gênero perfeito para a voz de Jaurequi. Ao ouvir que sua canção soa como Ricky Nelson (músico com 53 canções, entre as décadas de 50 e 70, no Top 100 da revista Billboard), Lynch reconheceu a influência da década-chave para o rock. "Isso! Exato! Adoro essa sensação dos anos 50, essa mistura dor e inocência."

A banda que o acompanhou em Fox Bat Strategy participou de Twin Peaks, filme de 1992 que serviu de prólogo à série televisiva homônima, focada na chegada do agente Dale Cooper a uma cidade pequena para investigar o assassinato da estudante Laura Palmer.

Lynch lamenta não ter tido tempo de prolongar sua parceria com Jaurequi, a quem convocou para vocalizar suas composições. "Ele não era um cantor. Era um guitarrista, e fantástico, mas eu lhe pedi para cantar e recitar estas letras minhas, porque tinha um palpite que se provou correto: ele tinha ótima entonação; adoro a textura de sua voz... Penso bastante nele. Queria ter tido tempo para gravar mais do que sete canções."