De CBGB a Whisky a Go Go: 7 lugares que marcaram a história do rock

Ao longo dos anos, os clubes, pubs e casas de shows se tornaram pontos turísticos para os amantes da música

Redação Publicado em 02/02/2020, às 10h00

None
Faixada do CBGB, Cafe Wha? e The Cavern Club (Arte: Julia Harumi Morita)

Antes dos estádios lotados, ingressos esgotados e multidões de fãs emocionados, todas as grandes bandas de rock percorreram um longo caminho pelos pequenos clubes, casas de shows e pubs dispostos a darem uma chance para músicos desconhecidos.

De BeatlesKings of Leon, muitos músicos foram descobertos por empresários e conseguiram assinar contratos com gravadoras graças às performances em estabelecimentos como o The 100 Club ou Whisky a Go Go.

Por outro lado, estas casas de shows entraram para a história e, hoje, são pontos turísticos essenciais para qualquer pessoa que deseja conhecer o cenário dos primeiros palcos de grandes ícones do rock.

Confira 7 lugares que marcaram a história do rock:

The 100 Club

Em 1942, o Feldman Jazz foi fundado para receber as promessas do blues e do jazz, como BB King e Muddy Waters, em Londres. Contudo, a partir de 1964, o lugar passou a se chamar The 100 Club e mirar os holofotes nas bandas de rock.

A casa de shows recebeu artistas lendários dos mais diversos gêneros como The Who e The Pretty Things nos anos 1960; Sex Pistols e Siouxsie & The Banshees na década de 1970; OasisMuse nos anos 1990 e bandas como Kings of Leon a partir dos anos 2000. 

Atualmente, The 100 Club é o local procurado pelos astros do rock, desde Metallica até Queens of the Stone Age, que buscam fugir das multidões e fazer shows intimistas para os amigos e convidados.

+++ LEIA MAIS: Yoko Ono, Linda McCartney e mais: 6 musas que inspiraram grandes astros do rock


The Cavern Club 

Localizado em Liverpool, The Cavern Club é basicamente a casa de shows dos Beatles. Foi neste local  que Paul McCartney começou a se apresentar ao lado do grupo Quarrymen e, mais tarde, ao lado dos primeiros integrantes do futuro Fab Four: John Lennon, George Harrison, Stuart Sutcliffe e Pete Best.

Ao longo dos anos, o quarteto performou quase 300 vezes no The Cavern Club, segundo o site da casa de show. Além disso, McCartney e Ringo Starr até hoje fazem visitas e performances especiais no local.

+++ LEIA MAIS: Skank, Fresno e mais: a origem do nome de 11 bandas brasileiras de rock [LISTA]


Cafe Wha?

Fundado por Manny Roth, Cafe Wha? foi o ponto de encontro de poetas e comediantes como Woody Allen e Bill Cosby, além de ter sido palco para Jimi Hendrix, Bruce Springsteen, David Lee Roth e Velvet Underground .

Apesar de receber um dos maiores guitarristas de todos os tempos, o Cafe Wha? entrou para história quando deu espaço para a primeira performance do astro do folk, Bob Dylan, em Nova York. Segundo a Rolling Stone EUA, o cantor tinha acabado de chegar na metrópole e nem mesmo tinha um lugar para dormir quando se apresentou para Roth, que ficou impressionado com o músico e decidiu ajudá-lo.

+++ LEIA MAIS: As 6 demissões de bandas que mudaram a história do rock e do heavy metal


Whisky a Go Go

Entre os anos de 1960 e 1980, o Whisky a Go Go foi uma das principais casas de shows de Los Angeles. Do punk ao heavy metal, o local recebeu artistas como Janis Joplin, The Doors, Led Zeppelin, Alice Cooper, Mötley Crüe e Red Hot Chilli Peppers.

A casa continua aberta e conta principalmente com festas tematizadas e eventos abertos para a apresentação de músicos amadores, além de shows de artistas dos mais diversos gêneros como Escape the Fate, Joe Esposito e Blitzkid.

+++ LEIA MAIS: De Jimi Hendrix a Prince: Conheça 7 guitarras icônicas na história da música [LISTA]


CBGB

Nos anos 1970, CBGB foi o palco para os maiores nomes da cena punk que se formavam nos subúrbios de Nova York. Curiosamente, o local foi inaugurado com o objetivo de investir na música country, bluegrass e blues. Contudo, foram artistas como Ramones, Patti Smith, BlondieIggy Pop que transformaram a casa de shows em um ponto histórico.

Na década de 1980, o CBGB também contou com shows do Guns N' Roses, Beastie Boys e Sonic Youth. Porém, mesmo com o sucesso na cena nova-iorquina, o estabelecimento foi fechado por problemas financeiros, em 2006, e vendido para a franquia de roupas de luxo, John Varvatos.

+++ LEIA MAIS: De Beatles e Led Zeppelin a Nirvana e Strokes: os 24 momentos que mudaram a história do rock [LISTA]


The Hacienda

Apesar de The Hacienda ter sido um ponto efervescente da cena eletrônica de Manchester, o local também contou com shows de bandas do movimento pós-punk, new wave e rock alternativo. New Order, The Smiths, Cocteau Twins e Killing Joke foram alguns dos grupos que fizeram história por lá.

Apelidado de “Madchester”, o local ficou famoso pelas histórias de violência e drogas, desde brigas de gangues de rua até a morte de uma jovem de 16 anos por overdose. Em 1992, os donos do estabelecimento declararam falência. Anos mais tarde, o local foi demolido para a construção de um prédio com o mesmo nome do clube.

+++ LEIA MAIS: 25 anos de Definitely Maybe: 9 fatos essenciais sobre a estreia do Oasis [LISTA]


The Crocodile

The Crocodile foi inaugurado no auge do grunge na Seattle de 1991. Pearl Jam, Cheap Trick, R.E.M., Yoko Ono e, claro, Nirvana são algumas das bandas que performaram no palco do estabelecimento. 

Após encerrar as atividades do estabelecimento entre os anos 2007 e 2009, a casa de shows reabriu e deu espaço para os novos artistas da cena alternativa, como Alabama Shakes, Alt-J,Bombay Bicycle Club e Battles.

+++ LEIA MAIS: Black Sabbath, The Clash e Guns N’ Roses: 9 brigas intensas de bandas do rock


 +++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 2), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL