De corpo, alma e música

"Não importa qual o seu sentimento no palco, desde que ele seja verdadeiro", diz tecladista do Matt & Kim; duo se apresenta no festival Popload Gig, em SP

Por Tiago Agostini Publicado em 05/06/2009, às 19h41

Constantemente descritos como uma dupla alegre, os norte-americanos do Matt & Kim chegam com seu show explosivo a São Paulo neste sábado, 6, dentro da primeira edição do Popload Gig. Um dos destaques do cenário indie atual, o duo vem ao Brasil após ter chamado atenção no South By Southwest 2009 (um dos festivais mais importantes da atualidade, e vitrine para novas bandas) e da música "Daylight" ter sido incluída em um comercial de bebidas. "É um reconhecimento e tanto, até porque nunca pensamos em comerciais como uma plataforma ou como uma forma de as pessoas nos conhecerem, mas tanta gente descobriu a banda que foi uma grata surpresa", alegra-se o vocalista e tecladista Matt Johnson.

O segredo das elogiadas apresentações do duo parece ser extremamente simples: entrega total. Quando sobem ao palco, ele e a baterista Kim tentam esquecer todos os problemas que podem ter enfrentado antes. "Você chega numa cidade e tem tantos compromissos, às vezes chatos, só para tocar por uma hora. Então tem que colocar toda energia possível em cima do palco, não se policiar, deixar que as 23 horas restantes sirvam para recarregar as baterias", conta Matt. Dessa maneira eles têm conseguido se diferenciar em festivais como o Lollapalooza, além de terem sido convidadeos para a primeira edição do Pitchfork Festival, neste ano. "Hoje são tantas bandas boas que você precisa dar mais de 100% no seu trabalho."

Após começar fazendo shows em pequenos clubes do Brooklyn, a banda hoje não se assusta com as grandes plateias dos festivais. "Tentamos enxergar cada pessoa individualmente. O importante é apresentar sempre o mesmo show, não querer inventar muito." O "medo do palco" pode inclusive ter um efeito proporcionalmente inverso em relação ao tamanho da platéia. "Tocar só para nossos amigos e familiares é mais assustador, porque você não quer decepcioná-los", confessa.

O músico afirma que a espontaneidade é parte fundamental de um bom show de rock. Para ele, durante um tempo foi cool parecer entediado no palco e muitas bandas passavam horas calculando os trejeitos e caras que iriam fazer durante os shows. "Não importa qual o seu sentimento, desde que ele seja verdadeiro e você transpareça isso." O jeito de falar tranquilo e brincalhão ao telefone não deixa dúvidas do prazer que Matt sente com sua "profissão". "O fato de eu viver só com a minha música já é um atrativo e tanto."

O Popload Gig acontece neste fim de semana (sábado, 6, e domingo, 7) no clube Clash, em São Paulo, a partir das 20h. Além do Matt & Kim também se apresentam o duo No Age, também dos EUA, e a banda paulista Holger. No domingo é a vez dos escoceses do The View e dos brasileiros Mickey Gang (ES).

Popload Gig

São Paulo, 6 e 7 de junho

Clash Club - Rua Barra Funda, nº 969

R$ 40 (até 5/7) e R$ 100 (na porta; há meia entrada)

Informações: 11 3661-1500