Deadpool 2 é multado pela morte de dublê em mais de US$ 1 milhão

Produtora não seguiu as regras de segurança básicas, afirma organização

Redação Publicado em 11/05/2020, às 16h22

None
Deadpool (Foto: Divulgação)

TCF Vancouver Productions LTD, uma das produtoras responsáveis por Deadpool 2, recebeu nesta semana uma multa de US$ 300 mil (ou R$ 1,7 milhões) pela morte de Joi Harris, dublê, no set de filmagens do filme da Marvel, em 2017.

A multa e advertência partem da WorkSafeBC (a tradução é como “Quadro de compensações dos trabalhadores da British Columbia"). A organização afirma que os devidos cuidados de proteção não foram atendidos, o que resultou na morte de Harris durante as filmagens de Deadpool 2.

+++ LEIA MAIS: Ryan Reynolds libera cena inédita de Deadpool dando surra em Ajax em honra de Kenny Rogers, morto na sexta

A produtora recebeu cinco acusações de violação das regras de segurança, incluindo: “Falha em assegurar a saúde e segurança de todos os trabalhadores ao não conseguir identificar os riscos ou conseguir controlar os riscos da atividade, assim como falha em prover supervisão adequada” e “falha em assegurar que a dublê cumpria o regulamento ao usar proteção para cabeça.”

“O principal propósito de uma multa administrativa é motivar os empregadores que recebem a punição -e outros empregadores - a cumprir com os requerimentos opcionais de saúde e cuidados para manter seus ambientes de trabalho seguros,” explicou a organização.

+++ LEIA MAIS: Ryan Reynolds doa US$ 1 milhão contra coronavírus - e consegue fazer disso uma piada com Hugh Jackman

Harris morreu enquanto filmava uma cena de acidente de moto. Ela dirigia sem capacete, e bateu o veículo. Foi arremessada contra uma janela de vidro, e acabou morrendo. A produção ficou parada durante um tempo.

+++ O TERNO | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL