Debbie Harry, vocalista do Blondie, explica o protesto da banda contra a Olimpíada de Inverno

A banda não quis se apresentar no país por causa da política homofóbica que tem sido disseminada lá

Rolling Stone EUA Publicado em 11/02/2014, às 12h05 - Atualizado às 13h18

O Blondie está de volta, mas a voz de Debbie Harry não é mais a mesma
Divulgação

A frontwoman do Blondie, Debbie Harry, deu mais detalhes a respeito do protesto da banda, via Twitter, contra os Jogos Olímpicos de Sochi. Na última sexta, a banda tuitou uma proposta contratual para uma participação no festival russo Red Rocks, com as palavras “passamos” e “direitos humanos” escritas no documento. Agora, em entrevista ao Huffington Post, Harry explicou melhor o protesto, citando um conflito forte com os abusos do país no que diz respeito a direitos civis.

Não importa a ocasião nem o período no tempo – as mulheres apresentadas a seguir permanecem como símbolos de estilo, transmitindo por meio das roupas mais do que postura: personalidade.

“O Blondie sempre fez parte da comunidade do downtown de Nova York, com muitos, muitos amigos que representam estilos de vida alternativos”, disse ela em um comunicado. "Prezamos muito essas amizades e contatos e não me sinto bem em participar em uma situação em que ser tendencioso e preconceito são essenciais”.

Outros artistas mostraram sua voz para protestar contra as políticas anti-homossexuais da Rússia, dente eles Cher e Madonna.