Delegada declara Felipe Prior como inocente em supostos casos de estupro

Matéria com acusações contra o arquiteto foi publicada em abril de 2020

Redação Publicado em 06/08/2020, às 12h56

None
Felipe Prior no BBB20 (Foto: Reprodução/Globoplay)

Em abril deste ano, o site Marie Claire divulgou denúncias de abuso e assédio contra Felipe Prior. O inquérito policial foi instaurado no dia 8 de abril. Agora, na última quarta, 5, a Dra. Maria Valéria Pereira Novaes, delegada titular da 1ª Delegacia de Defesa da Mulher de São Paulo, concluiu que não ocorreu nenhum crime nas alegações feitas contra o ex-BBB20. A informação é da IstoÉ Gente.

A delegada ouviu Prior e outras supostas vítimas e 11 testemunhas. O relatório policial foi enviado ao juiz responsável pelo caso, responsável por dar vistas ao Ministério Público. As denúncias eram de três mulheres que supostamente sofreram violência sexual do ex-BBB entre 2014 e 2018.

+++LEIA MAIS: John Lennon não sentiu nada quando astro do rock que ele amava morreu

A defesa de Felipe Prior encontrou divergências entre a análise de todos os documentos analisados e das leituras dos depoimentos prestados, até mesmo das próprias vítimas do caso. 

Dra. Carolina Pugliese, advogada do ex-BBB, deu uma declaração sobre sempre acreditar na inocência do cliente. "O trabalho criterioso e responsável da delegada, Dra. Maria Valéria Pereira Novaes, e sua equipe, permitiu que o acusado apresentasse as provas necessárias e imprescindíveis durante o inquérito policial", afirmou. "O que nós esperamos agora é que o caso seja encerrado para que a justiça se restabeleça e o Felipe Prior retome o curso normal de sua vida".

+++LEIA MAIS: 'Muito Black Mirror'?: Por que temos tanto medo de até onde a tecnologia pode chegar? [ANÁLISE]


+++RAP, FUNK E PAGODE NA ENTREVISTA COM OROCHI: 'SOU ESSA MISTURA LOUCA' 


+++ PLAYLIST COM CLÁSSICOS DO ROCK PARA QUEM AMA TRILHAS SOBRE DUAS RODAS