Demi Lovato diz que patriarcado dificultou identificação como pessoa não-binária

Em entrevista, Demi Lovato falou sobre como o patriarcado atrapalhou o processo de se identificar enquanto pessoa não-binária

Redação Publicado em 31/05/2021, às 15h02 - Atualizado às 15h20

None
Demi Lovato na premiére da minissérie. (Foto: Rich Fury/Getty Images)

DemiLovato afirmou que o "patriarcado", especialmente da indústria musical, impediu que elu (pronome neutro do português equivalente a they/them no inglês) se identificasse como não-binárie. As informações são do NME.

No dia 19 de maio, Lovato falou sobre a identidade como pessoa não-binária em uma publicação no Twitter com um vídeo e uma série de tuítes. Em entrevista à atriz Jane Fonda no YouTube - disponível ao final do texto -, artista falou sobre o processo de identificação. 

+++ LEIA MAIS: Demi Lovato revela ser pansexual: 'Eu sou tão fluida agora'

"Se eu tivesse ouvido o patriarcado, a minha vida nunca teria mudado. Meu gênero, meus pronomes nunca teriam mudado. Depois de anos vivendo minha vida para outras pessoas, tentando me tornar menor para o patriarcado que administra a indústria, eles estão no centro de tudo", explicou.

Ainda, continuou: "Quando concluí isso, pensei, 'como esse patriarcado está me controlando?'. E para mim, foi colocando em uma caixa, me dizendo, 'você é uma mulher, é isso que deve ser, é isso que deve fazer, não sonhe maior e não fale mais alto'."

+++LEIA MAIS: Demi Lovato anuncia ser pessoa não-binária e muda de pronomes; entenda

Assista à entrevista completa:

 


+++ SUPLA | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO | ROLLING STONE BRASIL