Demi Moore admite ter voz sexual, lança podcast erótico e critica pornografia: ‘Nada que se assemelhe à realidade’

Primeiro episódio de Dirty Diana está disponível nas plataformas de streaming

Redação Publicado em 14/07/2020, às 08h49

None
Demi Moore lança podcast Dirty Diana (Foto: Divulgação/Instagram)

Demi Moore entrou para o mundo dos podcasts durante a quarentena. Dirty Diana, podcast erótico da atriz, foi gravado pelo Zoom com diversos convidados especiais, como Carmen Ejogo, Melanie Griffith, Lena Dunham e Lili Taylor. A atriz comentou a voz de “telesexo” usada no projeto e criticou pornografia em entrevista à Vogue.

As histórias sensuais são contadas por Diana, uma mulher com vida dupla, dividida entre as responsabilidades do casamento e maternidade, insatisfeita sexualmente com o parceiro, e a dona de um site em que mulheres revelam as fantasias sexuais.

+++ LEIA MAIS: Separados, Bruce Willis e Demi Moore se juntam para passar a quarentena - com pijamas iguais; veja

"Sinto que também tive dois lados de mim - o lado que parece retratar o sentimento de confiança, mas que, mesmo quando preciso fazer coisas em que tenho que me sentir sexy, sempre faz com que me sinta estranha e desconfortável", revelou Moore. "Realmente entendi a luta interna de tentar se expressar e descobrir quem você é, e ainda o medo de deixar alguém ver isso".

O drama erótico do podcast chamou atenção de Moore porque a protagonista é muito “positiva quanto ao sexo”, sem os tabus que normalmente envolvem a temática da sexualidade feminina. “Já tivemos muito da narrativa de que ‘homens são mais físicos e mulheres são mais emocionais’ e a realidade é que, os dois gêneros são”, explicou.

+++ LEIA MAIS: Por que o site pornô Pornhub é ameaçado de fechamento em petição que alega conteúdos criminosos?

“Os jovens estão aprendendo sobre sexo através da pornografia tradicional, que, infelizmente, é tudo sobre servir”, continuou Moore. “Não há nada que se assemelhe à realidade do que uma mulher experimenta ou deseja”.

A voz de Moore é comparada aos antigos “disk sexo” no podcast. “Como a maioria das pessoas, eu não suporto ouvir a mim mesma. Faz minha pele arrepiar, mas sei que tenho uma certa textura em minha voz que comunica as coisas de uma maneira sedutora”, comentou.

O podcast Dirty Diana está disponível em todas as plataformas digitais.


+++ RAEL | MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO