Depois de ameaça de morte, John Mayer consegue ordem de restrição contra fã obcecado

O cantor recebeu diversas ameaças de morte desde março de 2019

Redação Publicado em 15/08/2019, às 19h15

None
John Mayer em show no Madison Square Garden, 25 de julho de 2019 (Foto: AP/Invision/Evan Agostini)

John Mayer conseguiu ordem temporária de restrição contra um fã obcecado por ele. O homem de 39 anos chamado Ryan Jeremy Knight começou a ameaçar o cantor em março de 2019. De acordo com a reportagem da E! News, Knight passou a assustar Mayer quando começou assediá-lo e persegui-lo. 

No entanto, a situação ficou ainda mais bizarra quando o homem passou a ameaçar a equipe de Mayer. Knight chegou dizer que "já colocou muitos judeus no hospital" para indicar o comportamento agressivo. 

LEIA MAIS: John Mayer sobre Tom Petty: “Fazia covers das músicas dele porque queria saber qual era a sensação de voar”

Knight também citou assassinos como Ted Bundy e Mark David Chapman, o fã de John Lennon,  de 25 anos, que matou o Beatle. 

As ameaças feitas para Mayer fizeram o artista "sofrer uma pressão emocional substancial", principalmente porque o cantou quase encontrou Knight quando fez um show na Carolina do Norte, em 28 de junho. A sorte foi que o stalker foi encontrado pelos seguranças, que o tiraram do local. 

A gravidade dos acontecimentos, assim como o histórico criminal de Knight, fizeram com que fosse dada a cantor uma ordem de restrição contra o fã, mas uma sessão no tribunal pode transformar a restrição em permanente. 

Apesar das ameaças, John Mayer continua a sua turnê mundial.

+++LISTA: 13 segredos de 'Ladrão', o terceiro disco do Djonga e um dos melhores de 2019