Depois de carnaval adiado em SP; réveillon no RJ sofre alterações

Prefeitura carioca nega cancelamento das comemorações na virada de ano

Redação Publicado em 27/07/2020, às 09h21

None
Reveillón no RJ (Foto: Marco Antonio Rezende / Prefeitura do Rio)

Após o cancelamento do carnaval por parte da prefeitura de São Paulo, devido à pandemia de coronavírus e a inexistência de uma vacina até o momento, o Rio de Janeiro anunciou no último final de semana que a festa de réveillon na cidade sofrerá mudanças.

A decisão da prefeitura carioca foi anunciada no último sábado (25). Em nota publicada no site oficial, a Riotur está em fase de estudo de modelos para realizar a virada do ano no cenário de pandemia, e apresentará opções ao prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) e gabinete científico.

+++ LEIA MAIS: Shows de música estão de volta à Europa depois da pandemia: contamos como foi a experiência

“O importante é esclarecer que o modelo conhecido em Copacabana não poderá acontecer esse ano, reunindo 2,5 milhões de pessoas. Mas a população do Rio e os turistas terão outras opções para comemorar a entrada de 2021, espalhadas pela cidade. É esse novo modelo que está sendo desenvolvido”, comentou Alfredo Lopes, presidente do Hotéis Rio e do Conselho Deliberativo da ABIH-RJ, em nota.

De acordo com O Globo, o governador Wilson Witzel (PSC) pretende adiar também o carnaval no Rio de Janeiro, mas o anúncio oficial ainda não foi realizado.

São Paulo

Em SP, o anúncio do adiamento do carnaval foi realizado pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) na última sexta (24). Segundo informações do G1, o adiamento abrange o carnaval de rua e os desfiles das escolas de samba de 2021. A previsão inicial do governo é agendar uma nova data entre maio e junho do próximo ano.

+++ LEIA MAIS: Ministério da Saúde gastou somente 30% do necessário para conter pandemia de coronavírus

“Nós não temos que celebrar nem Ano Novo, nem carnaval diante de uma pandemia. Apenas com a vacina pronta e aplicada, e a imunização feita, que poderemos ter [essas] celebrações”, anunciou o governador João Dória (PSDB) em coletiva de imprensa.

Na semana anterior, Covas anunciou o cancelamento do réveillon na Avenida Paulista.


+++ FREJAT: O DESAFIO É FAZER AS PESSOAS SABEREM QUE O DISCO EXISTE