Dez escândalos do playback

Redação Publicado em 09/04/2013, às 19h48 - Atualizado às 19h51

Beyoncé
AP

Justin Bieber - Ok, não foi exatamente um escândalo, mas foi engraçada a forma como a voz dele não parou de ecoar nem enquanto ele vomitada durante esse show no Arizona, Estados Unidos.
Beyoncé - O caso mais recente é o de Beyoncé, durante a cerimônia de posse de Barack Obama. Mais tarde a cantora explicou que não teve tempo de ensaiar com a orquestra e não quis se arriscar.
Milli Vanilli - Não tem como falar do assunto sem lembrar de toda a fraude que foi a carreira do Milli Vanilli. Acabou que nem Fab Morvan nem Rob Pilatus. cantavam nada – nem nos shows, nem nos álbuns. No vídeo ao lado a gente vê o que acontece quando o disco está riscado.
Ashlee Simpson - A participação musical da irmã de Jessica Simpson em um Saturday Night Live de 2004 ficou famosa quando uma gravação da música que ela já tinha cantado, “Pieces of Me”, começou a soar na hora que ela deveria cantar a segunda canção da noite. Conforme foi justificado depois, a cantora estava rouca por causa de refluxo.
50 Cent - O rapper foi flagrado “dublando”no palco da premiação BET. De repente, a voz some e ele precisa improvisar. Assista.
Britney Spears - É bem verdade que o conceito de fingir que canta ao vivo já não era novidade para a cantora pop nessa época, mas a performance dela no VMA de 2007 foi especial.
Whitney Houston - A performance de 1991 da cantora no intervalo do Super Bowl foi elogiadíssima pela imprensa da época. Até ser confirmado recentemente que ela não cantou ao vivo.
Jennifer Hudson - Jennifer Hudson se apresentou no intervalo do Super Bowl de 2009 e também cantou o hino norte-americano. Também não foi ao vivo. Isso teria acontecido a pedido do produtor do evento, Rickey Minor, que fez todo mundo usar a gravação na hora de se apresentar já que existiam "muitas variáveis no ao vivo".
Queen - Reza a lenda que a única vez que o Queen não se apresentou realmente ao vivo em cima de um palco (excluindo programas de TV) foi em um show no festival de San Remo em 1984.
Luciano Pavarotti - Em fevereiro de 2006, Luciano Pavarotti cantou "Nessun Dorma" na Olimpíada de Inverno em Turim, na Itália. Anos depois foi revelado que orquestra, condutor e Pavarotti estavam todos pré-gravados, já que o tenor tinha se recusado a cantar à noite e naquele frio abaixo de zero e esse era o único compromisso possível.