Diana Ross pede pelo fim das críticas a Michael Jackson "em nome do amor"

A cantora e integrante do grupo The Supremes, primeiro sucesso da gravadora Motown, se posicionou em meio às polêmicas

Redação Publicado em 25/03/2019, às 11h05

None
Diana Ross no Grammy 2019 (Foto:Matt Sayles/Invision/AP)

A cantora Diana Ross é a mais nova estrela a se pronunciar sobre as acusações feitas contra Michael Jackson no documentários Deixando Neverland.

Produtora e também ex-integrante do grupo de R&B Supremes, famoso durante os anos 1960, ela declarou seu apoio ao cantor em um tuíte publicado no último sábado, 23.

"Isso é o que senti no meu coração hoje de manhã. Eu acredito e confio que Michael Jackson foi e ainda é uma força magnífica para mim e muitos outros. Parem, em nome do amor", escreveu Diana.

Esse pedido chega após diversas repercussões negativas geradas pelas denúncias feitas por Wade Robson e James Safechuck no documentário de 4 horas de duração dirigido por Dan Reed.

Desde o lançamento do filme, artistas têm se posicionado sobre a polêmica, além de diversas rádios ao redor do mundo decidirem excluir as músicas de Michael de suas programações.

Rudi Dolezal, produtor que trabalhou com o cantor durante muitos anos, a partir de Dangerous em 1992, disse que o rei do pop era ''um predador''.

Drake também optou por excluir da setlist dos seus shows a música "Don't Matter to Me", do disco Scorpion, que tinha vocais de Michael. Grifes como Louis Vuitton também retiraram do catálogo peças que homenageavam o músico.

Os produtores de Os Simpsons não deixaram de tomar um lado, e excluíram de circulação o episódio em que Michael emprestou a voz para um dos personagens.

E, no meio de tudo isso, foi confirmado que o nome de Michael Jackson não será retirado do Hall da Fama do Rock.