Diogo Vilela critica a vilanização do artista no Brasil: 'Ninguém dá dinheiro para o teatro. Você fala de teatro é igual falar em livro. Isso é uma coisa muito grave'

No programa Conversa com Bial, o astro falou sobre as dificuldades da classe artística no país

Redação Publicado em 15/08/2020, às 15h00

None
Diogo Vilela em Conversa com Bial (Foto: Reprodução/TV Globo)

Diogo Vilela começou a carreira de ator aos 11 anos, quando disputou um papel na TV Globo com outras 400 crianças. Em 2020, o ator completa 50 anos de carreira e tem críticas à vilanização do artista no Brasil. As informações são do Gshow

+++LEIA MAIS: Coronavírus, humor e audiovisual: como a comédia nos ajuda a lidar com o presente?

Durante o programa Conversa com Bial na última sexta, 14, Vilela criticou o tratamento do artista no país, principalmente pela falta de investimento. Segundo o ator, a categoria esta sendo alvejada. 

De acordo com o Gshow,  a pandemia de coronavírus interrompeu a peça A Verdade, que comemora os 50 anos de carreira de Diogo Vilela. A obra é protagonizada e produzida pelo ator, que precisou vender o carro para a produção:

+++LEIA MAIS: Como o isolamento social afeta a criatividade dos artistas no Brasil?

“Tive que vender meu carro para fazer minha peça. Não estou reclamando, foi incrível, fui feliz, ganhei prêmios, mas ninguém dá dinheiro para teatro. Você fala de teatro é igual falar em livro, a cultura no Brasil dá sono. Isso é uma coisa muito grave”, explicou durante o programa.


+++ JOÃO GORDO ENCARA O DESAFIO MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO 


+++ PLAYLIST COM CLÁSSICOS DO ROCK PARA QUEM AMA TRILHAS SOBRE DUAS RODAS