Diretor de 007 - Sem Tempo Para Morrer explica conexão inusitada do filme com outros da franquia

Aparentemente, as bond Girls são mais importantes do que aparentam

Redação Publicado em 04/03/2020, às 13h34

None
Daniel Craig como James Bond (Foto: Reprodução)

Daqui a pouco mais de um mês acontece a estreia de 007 - Sem Tempo Para Morrer, que marca a despedida de Daniel Craig como James Bond, e o filme já está dando o que falar. O diretor do filme, Cary Fukunaga explicou, em entrevista ao Fandango, como o filme se ligará a todos os outros estrelados por Daniel Craig.

A conexão será dada pelos relacionamentos do espião, a partir do envolvimento dele com Vesper Lynd, interpretada por Eva Green, no primeiro filme e como isso afeta o novo caso dele, com Madeleine Swann, interpretada por Lea Seydoux.

+++LEIA MAIS: Fãs de 007 pedem para estreia de Sem Tempo Para Morrer ser adiada após surto de Coronavírus

Fukunaga diz achar "que a emoção era algo na qual estava interessado, quis explorar e quis entrar mais a fundo no psicológico de Bond depois da tragédia do relacionamento dele com Vesper Lynd em Casino Royale".

O diretor finalizou a fala ao mencionar o impacto do passado de 007 com a personagem de Lea. "Agora, com a nova relaçāo com a Madeleine Swann, o que significa toda essa bagagem para esse novo relacionamento".

+++ LEIA MAIS: Billie Eilish já é favorita ao Oscar 2021? Veja retrospectiva das músicas de James Bond nas premiações 

De acordo com a sinopse oficial de 007 - Sem Tempo Para Morrer, "o famoso espião James Bond (Daniel Craig) deixou o serviço vive de forma calma e pacífica na Jamaica. Como tudo que é bom dura pouco, quando o enigmático Safin (Rami Malek) aparece com uma tecnologia perigosa, seu amigo da CIA, Felix Leiter (Jeffrey Wright), pede ajuda. Então, o antigo 007 precisa abandonar seu novo modo de vida para ingressar na missão".

O filme tem estreia marcada, no Brasil, para o dia 9 de abril de 2020.


+++ KAROL CONKA NO DESAFIO 'MELHORES DE TODOS OS TEMPOS EM 1 MINUTO'