Diretor de Contágio não previu 'a irracionalidade’ das pessoas com o coronavírus

O filme de Steven Soderbergh mostrou-se muito similar à pandemia de Covid-19 - mas há coisas que nem o cineasta acertou

Redação Publicado em 26/05/2020, às 08h55

None
Contágio (Foto: Claudette Barius / Warner Bros. / Reprodução)

Nove anos após sua estreia nos cinemas, em 2011, o filme Contágio, de Steven Soderbergh, voltou a ser um dos mais relevantes durante a quarentena - e um dos mais assistidos na Netflix. 

+++ LEIA MAIS: 7 filmes adiados por causa do coronavírus - Velozes e Furiosos, Lugar Silencioso e mais

O vírus retratado no filme mostrou-se muito similar à pandemia de Covid-19 que, infelizmente, enfrentamos atualmente. No entanto, durante uma entrevista ao jornal Los Angeles Times, o cineasta disse que não previu “a irracionalidade” das pessoas quanto ao coronavírus. 

“Para mim, tem sido fascinante ver aspectos dessa história que nós não levamos em conta [quando fizemos o filme]. Por exemplo, o comportamento sociológico —a reação das pessoas, dos estados, dos países”, ele revelou. 

Segundo o Uol, Soderbergh também admitiu que ele e o roteirista Scott Z. Burns talvez tenham errado ao desenhar o comportamento das pessoas de forma “racional”: “Para mim, tem sido um lembrete de que os seres humanos não agem racionalmente. Quando estamos com medo, somos profundamente ilógicos.”

+++ LEIA MAIS: Os Simpsons ‘previu’ coronavírus - e até que Tom Hanks ia ficar de quarentena

Por último, ele não se surpreendeu ao saber que a Covid-19 pode ter nascido em “mercados” da Ásia, no qual são vendidos animais vivos. “Todos os especialistas com quem  conversamos disseram que [o vírus] poderia vir de lá. Alguns ainda disseram que teria um morcego envolvido. Isso há mais de dez anos, quando estávamos fazendo pesquisa para o filme”, ele concluiu.

 


+++ VITOR KLEY | A TAL CANÇÃO PRA LUA | SESSION ROLLING STONE