Diretor de filme Rocketman nega ter cortado cenas de sexo gay de Elton John

Cinebiografia estreia nos cinemas brasileiros no final de maio

Redação Publicado em 25/03/2019, às 19h17

None
Taron Egerton como Elton John em Rocketman (Foto:Reprodução)

Dexter Fletcher, diretor da cinebiografia de Elton John, usou o seu Twitter nesta segunda, 25, para negar os rumores de que uma cena de sexo gay teria sido excluída de Rocketman.

O cineasta garantiu que não há problemas para ele e para a Paramount mostrar o que realmente aconteceu na vida do músico, que diz abertamente ser gay.

“Estou vendo muitas especulações sobre Rocketman. Isso é bom, mas o filme ainda não está pronto, então não são nada além de rumores. [O filme] sempre foi e sempre será sem nenhuma ressalva, [é] uma fantasia musical que a Paramount e os produtores apoiam e acreditam”, explicou ele no tweet.

Taron Egerton, ator que vive Elton John nas telonas, falou em uma coletiva do filme que teve liberdade para atuar, também. “Elton me deu permissão para fazê-lo parecer mal às vezes. O filme começa com ele chegando na reabilitação de um jeito muito ruim. A gente descobriu muito sobre a vida dele quando ele nos contou suas experiências de recuperação”, disse o ator.

Apesar da temática pesada, o longa é uma homenagem ao músico. “Esse filme é uma celebração de sua vida e sua carreira”, disse Egerton. “Elton foi quem contou as histórias para o filme através de suas memórias - e as vezes as memórias nos enganam. Mas essa é a ideia do filme”, completou Fletcher.

Rocketman estreia no dia 24 de maio nos cinemas do Reino Unido e chega ao Brasil no dia 30 do mesmo mês.

Algoritmo da Vida: novo projeto da Rolling Stone Brasil busca sintomas de depressão mas redes sociais para prevenção do suicídio: