Diretor de fotografia de Coringa desfaz uma das grandes teorias sobre o filme [SPOILERS]

As alucinações do personagens de Joaquin Phoenix são motivo de debate entre os fãs

Redação Publicado em 25/10/2019, às 12h02

None
Joaquin Phoenix como Coringa (Foto: Reprodução Warner)

Lawrence Sher, o diretor de fotografia de Coringa, esclareceu em entrevista à SlashFilm um dos maiores mistérios do filme: se por acaso os eventos da trama não passaram de uma alucinação de Arthur Fleck.

“Nós queríamos fazer com que a interpretação do que é real versus o que não é parte da experiência do espectador”, explicou Sher. Vale lembrar que constam abaixo spoilers do longa.

+++Leia mais: Coringa: Moradores do Bronx estão irritados com turistas que visitam a escadaria do filme

A interpretação de que o Coringa imaginou todo o ocorrido tem força entre os fãs devido à cena final, que mostra o protagonista preso no asilo Arkham, imaginando e rindo dos próprios pensamentos, enquanto é analisado por uma psiquiatra.

Já que Coringa mostra que o relacionamento do personagem de Joaquin Phoenix com Sophie Dumond (Zazie Beets) foi alucinação, talvez toda a história possa ser também. Passou a ser questionado até se de fato ele matou a amante fictícia, já que a cena na qual a verdade se revela, isso não é mostrado de forma explícita.

“Por exemplo, o relacionamento dele com Sophie é uma fantasia para ele. Vários me perguntaram: ‘Ela foi morta?’ [Todd Phillips, o diretor] deixou claro que ela não foi.” Sher continuou a explicar a visão do diretor, e disse: Arthur mata as pessoas que fizeram mal a ele de alguma forma, e Sophie nunca fez isso.”

+++Leia mais: Maquiagem de Coringa em Joaquin Phoenix demorava 15 minutos porque o ator não parava quieto

Sher também revela como o espectador pode sozinho distinguir sozinho o que é real e o que é fantasia do Coringa: “Existem cenas e referências que se espelham. Deixamos dicas usando simbologias ou na maneira que filmamos as coisas de maneira semelhante entre as cenas.”

“Além disso, eu gosto das pessoas poderem conversar e tirar as próprias conclusões.” Então, segundo Sher, é possível identificar visualmente a diferença entre o real e o imaginado, logo existem cenas em Coringa que de fato aconteceram. Resta aos fãs, sempre dedicados, a separar quais são essas cenas.