Diretor de Birdman diz não se importar com “ofensa” de Sean Penn no Oscar: “Achei hilário”

“Quem deu a esse filho da puta um green card?”, brincou Penn com Iñarritu, vencedor de Melhor Diretor e Melhor Filme de 2015

Redação Publicado em 23/02/2015, às 16h09 - Atualizado às 18h26

Sean Penn, Caça aos Gangsteres
Divulgação

A frase do responsável pela entrega do último prêmio da noite do Oscar, nesse domingo, 22, Sean Penn, ao diretor vencedor de Melhor Filme por Birdman, o mexicano Alejandro Gonzalez Iñarritu, pode ter incomodado alguns, mas não o próprio.

Oscar 2015: Birdman ou (A Inesperada Virtude da Ignorância) leva prêmio de Melhor Filme.

“Quem deu a esse filho da puta um green card?”, disse Penn, fazendo piada com a origem de Iñarritu e com os milhões de conterrâneos dele vivendo ilegalmente nos Estados Unidos.

O premiado, que momentos antes já havia subido ao palco da festa para receber a estatueta de Melhor Diretor, falou sobre o ocorrido.

Oscar 2015: com Birdman, Alejandro Iñárritu ganha estatueta de Melhor Diretor.

“Eu achei hilário. Sean e eu temos esse tipo de relacionamento brutal no qual só as verdadeiras amizades podem sobreviver. Quando eu estava dirigindo-o em 21 Gramas ele estava sempre fazendo piadas... Eu também fiz várias piadas pesadas (com ele) que eu não vou contar quais foram.”

Iñarritu ainda ironizou a nacionalidade no discurso da vitória e lembrou que no Oscar passado, outro mexicano, Alfonso Cuarón, por Gravidade, já havia ganhado como Melhor Diretor.

Oscar 2015: Birdman é o Melhor Filme, Boyhood decepciona e O Grande Hotel Budapeste surpreende com prêmios periféricos.

"É possível que o próximo governo imponha leis de imigração no Oscar. Dois mexicanos ganhando prêmios é algo suspeito!”, disse. Posteriormente, ele falou de forma mais séria a respeito do tema. “Queria pegar um segundo para dedicar este prêmio aos meus companheiros mexicanos. Rezo para que possamos conseguir um melhor governo. E para que os imigrantes nos Estados Unidos sejam tratados com o mesmo respeito que os que vieram antes.”