Diretor de Duro de Matar será preso por espionar concorrente e mentir a respeito

John McTiernan contratou o “detetive das estrelas” Anthony Pellicano para investigar o famoso produtor Charles Roven

Redação Publicado em 19/03/2013, às 10h36 - Atualizado às 11h57

John McTiernan
AP

Em um daqueles casos em que os bastidores de Hollywood dão um filme muito mais interessante do que muitos dos que andam sendo produzidos, o diretor de Duro de Matar John McTiernan terá que cumprir um ano de prisão por espionagem de concorrente e por mentir para o FBI. Ele tem até o dia 3 de abril para se entregar, segundo informações da agência France Presse.

Leia textos das edições anteriores da Rolling Stone Brasil – na íntegra e gratuitamente!

Em 2010, foi declarado culpado de falso testemunho ao FBI em uma investigação sobre o detetive privado Anthony Pellicano, conhecido como "o detetive das estrelas". McTiernan a princípio mentiu a respeito de ter contratado Pellicano para espionar o produtor Charles Roven (O Homem de Aço, Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge), mas depois admitiu a verdade. Atualmente, Pellicano está preso no Texas.