Diretor de Na Quebrada quer levar ao cinema a história do assassinato do casal Von Richthofen

Fernando Grostein comprou os direitos do livro Richthofen: O Assassinato dos Pais de Suzane, escrito por Roger Franchini

Redação Publicado em 04/11/2014, às 17h36 - Atualizado às 19h32

Capa do livro Richthofen: O Assassinato dos Pais de Suzane
Divulgação

Fernando Grostein, que está em cartaz atualmente com o filme Na Quebrada, revelou que adquiriu os direitos para levar às telonas a história do casal Von Richthofen. As informações foram publicadas nesta terça-feira, 4, pelo jornal Folha de S. Paulo.

Além da ficção: astros de filmes e séries que mataram pessoas na vida real.

Grostein adquiriu os direitos do livro Richthofen: O Assassinato dos Pais de Suzane, escrito por Roger Franchini e publicado pela editora Planeta (a capa é possível ver na imagem acima).

“É uma história pública, mexeu com a cabeça de todo o Brasil”, disse o diretor ao ao jornal. “Ainda não tenho hipótese sobre o que levou àquele assassinato. Mas o mais perto dela estará na tela.”

Submundo do esporte: relembre oito casos de atletas acusados de assassinato.

Grostein trabalhará no roteiro com o próprio autor do livro, Franchini, e não existe ainda previsão de término. “O Fernando quer fazer uma coisa sanguinária, que é o meu desejo também. Não queremos ser condescendentes nem com o espectador”, disse o autor do livro.

O assassinato do casal Von Richthofen, Manfred e Marísia, aconteceu na madrugada de 31 de outubro de 2002. Eles foram vitimas de golpes de barras de ferro desferidos pelos irmãos Cravinhos, na casa em que moravam, em São Paulo. Daniel (namorado da filha do casal e mentora do crime Suzane) e Cristian Cravinhos confessaram o crime e cumprem pena em regime semi-aberto. Suzane foi sentenciada a 38 anos e seis meses de reclusão.