Diretor de Uma Linda Mulher, Garry Marshall morre aos 81 anos

Ícone da comédia, o cineasta, roteirista e ator norte-americano trabalhou diversos filmes e programas de TV de sucesso, como O Diário da Princesa e Happy Days

Rolling Stone EUA Publicado em 20/07/2016, às 13h44 - Atualizado às 14h00

O ícone norte-americano da comédia Garry Marshall, diretor de Uma Linda Mulher
Rich Fury/AP

Garry Marshall, ícone da comédia que criou hits da TV norte-americana como Happy Days e Mork and Mindy e dirigiu sucessos de bilheteria como O Diário da Princesa e Uma Linda Mulher, morreu em decorrência das complicações de uma pneumonia em um hospital de Burbank, na Califórnia (EUA). Ele tinha 81 anos.

Um representante de Marshall confirmou a informação da morte à Rolling Stone EUA.

Nascido no Bronx em 1934, Marshall começou a carreira na comédia como escritor de piadas para outros comediantes, eventualmente adquirindo uma apresentação no Tonight Show, de Jack Paar. No começo dos anos 1960, Marshall se mudou para Hollywood, onde fez parceria com Jerry Belson e trabalhou em uma variedade de programas com lendas da comédia como Joey Bishop, Dick Van Dyke e Lucille Ball.

Em 1966, Marshall e Bishop divulgaram a primeira série original deles, Hey, Landlord, mas a produção só durou uma temporada. Quatro anos depois, contudo, a dupla conseguiu um grande hit com a adaptação da peça The Odd Couple, de Neil Simon.

Com Tony Randall e Jack Klugman, The Odd Couple durou por cinco temporadas e marcou o começo do domínio de Marshall na televisão durante a década seguinte. Em 1974, Happy Days estreou, seguida dois anos depois por Laverne and Shirley (com a irmã de Marshall, Penny, atuando), e, em 1978, Mork and Mindy, que ajudou a alavancar a carreira de Robin Williams.

Em 1982, Marshall fez a transição para o cinema, dirigindo o primeiro longa dele, Médicos Loucos e Apaixonados. Ao longo dos anos, Marshall provou ser um mestre da comédia romântica, com filmes como Frankie & Johnny (1991), Uma Linda Mulher (1990) e Noiva em Fuga (1999).

Ele também esteve envolvido com sucessos como Amigas Para Sempre (1988). Os três últimos filmes de Marshall, Idas e Vindas do Amor (2010), Noite de Ano Novo (2011) e O Maior Amor do Mundo (2016), todos contaram com elencos estrelados e histórias entrelaçadas que giraram em torno de feriados.

Ainda que Marshall tenha ficado conhecido como roteirista, diretor e produtor, ele manteve presença constante na tela durante a carreira. Talvez adequadamente, sua última aparição na TV aconteceu em abril, quando ele apareceu no reboot de The Odd Couple, na CBS, interpretando o pai de Oscar Madison (Matthew Perry).