Diretor de Shazam fala sobre discordância na escolha da trilha sonora: ‘Eu queria Elvis, o estúdio, o Queen

O cineasta explicou que tinha outros planos para a trilha sonora da cena em que Billy Baston testa os poderes

Redação Publicado em 16/02/2021, às 17h27

None
Zachary Levy como o herói Shazam (Foto: Divulgação)

Um dos momentos mais marcantes de Shazam é a sequência de cenas nas quais Billy Baston testa os poderes ao som de “Don’t Stop Me Now”, do Queen, contudo, o diretor David F. Sandberg queria outra trilha sonora. As informações são do Express.co.

+++LEIA MAIS: Shazam 2: diretor cria trailer fake inspirado em reviews do filme que ainda nem foi finalizado; assista

No Twitter, Sandberg foi questionado por um fã sobre o controle criativo do filme em relação a outros produtores e ao estúdio. O cineasta explicou que não havia grandes problemas na criação, mas houve uma discordância:

“Acho que a maior discordância sobre o Shazam foram algumas escolhas de músicas. Eu queria Elvis Presley para a montagem testando os poderes, o estúdio queria o Queen. Mas Elvis ou Queen são uma espécie de vitória de qualquer maneira,” disse.

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes

Sandberg continuou: "A razão pela qual eu queria Elvis era porque ele era um grande fã do Capitão Marvel Jr. e baseou sua roupa de palco nele. Mas tenho que admitir que Queen funciona muito bem nessa cena."

Assista à cena:


+++ HUNGRIA HIP HOP: 'SOU APEGADO EM SORRISOS QUE A MÚSICA PODE LEVAR' | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL


+++MAIS SOBRE MÚSICA: Akon, Ne-Yo e mais: 25 músicas nostálgicas dos anos 2000

Os anos 2000 nos proporcionaram algumas das músicas mais nostálgicas que já conhecemos. O black, unido ao pop e ao R&B fizeram de algumas canções verdadeiros hits - e só de ouvir, dá vontade de voltar no tempo e se jogar nos passinhos.

+++LEIA MAIS: Os 11 melhores discos de pop-punk dos anos 2000, segundo radialistas

Quem lembra das icônicas músicas de Ne-Yo, Akon, Mariah Carey e Nelly Furtado, sabe bem qual é esse sentimento. Não eram apenas hits, mas músicas que podiam fazer qualquer um vivenciar fortes emoções: do romance de “Sexy Love” à tristeza de “Sorry, Blame It On Me”.

Os beats icônicos, letras e refrões impecáveis fizeram destas músicas verdadeiros marcos dos anos 2000. Elas foram trilha sonora da adolescência e juventude de muitas pessoas - e é impossível ouvir de novo e não fechar os olhos, fingir que está em um clipe e dar uns passos de dança.

+++LEIA MAIS: Akon criará 'Wakanda da vida real' no Senegal com 800 hectares e energia solar: entenda os planos para a 'Akon City'

A Rolling Stone Brasil separou 25 músicas nostálgicas dos anos 2000:

“Miss Independent” - Ne-Yo


“Beautiful Liar” - Beyoncé, Shakira


“So Sick” - Ne-Yo


“My Boo” - Usher, Alicia Keys


“Love in This Club” - Usher, Zeezy


“Me & You” - Cassie


“Fire Burning” - Sean Kingston


“Beutiful Girls” - Sean Kingston


“Buttons” – The Pussycat Dolls, Snoop Dogg


“What Goes Around...Comes Around…” - Justin Timberlake


“Dilemma” - Nelly, Kelly Rowland


“Sorry, Blame It On Me” - Akon


“My Love” - Justin Timbarlake


“Promiscuous” - Nelly Furtado, Timbaland


“Pump It” - Black Eyed Peas


“Heartless” - Kanye West


“Replay” - Iyaz


“Sexy Love” - Ne-Yo


“Obsessed” - Mariah Carey 


“Say It Right” – Nelly Furtado


“Always on Time” - Ja Rule


“Don’t Stop The Music” - Rihanna


“Umbrella” - Rihanna, Jay-Z


“Low” – Florida, T-Pain


“Don’t Lie” - Black Eyed Peas