Diretora do polêmico Cuties pode ser investigada pelo governo dos EUA

Alvo de críticas por sexualização de crianças, Maïmouna Doucouré explicou que o filme seria, na realidade, um alarme para o problema

Redação Publicado em 15/09/2020, às 16h18

None
Cuties (Foto: Jean-Michel Papazian / BIEN OU BIEN PRODUCTIONS)

Após o marketing e lançamento de Cuties (Lindinhas, em português) na Netflix, o filme gerou diversas polêmicas nas redes sociais. Apesar de ganhar o prêmio de direção no Festival de Sundance, a diretora Maïmouna Doucouré está sendo criticada por sexualizar crianças - e também pode se tornar alvo de uma investigação do governo dos Estados Unidos, segundo a NME.

+++LEIA MAIS: Cuties, polêmico filme da Netflix, é uma crítica ou incentivo à erotização infantil? [ANÁLISE]

No dia 11 de setembro, o senador Ted Cruz escreveu uma carta ao procurador-geral dos Estados Unidos, William Burr, pedindo ao Departamento de Justiça a investigação do filme: 

“O serviço de streaming de vídeo e produtor de conteúdo Netflix está atualmente apresentando um filme intitulado Cuties que sexualiza meninas, inclusive por meio de cenas de dança que simulam atividades sexuais e uma cena expondo os seios nus de um menor.”

+++LEIA MAIS: Netflix defende mensagem de Cuties, filme polêmico sobre sexualização infantil: 'É uma crítica social'

Mesmo com as críticas e polêmicas, a cineasta Doucouré defendeu o filme em painel do Festival Internacional de Cinema de Toronto:  “É porque eu vi tantas coisas e tantos problemas ao meu redor vividos por meninas, que decidi fazer este filme e soar um alarme e dizer que precisamos proteger nossas crianças”.

A diretora também explicou: “É ousado, é feminista, mas é muito importante e necessário criar um debate e tentar encontrar soluções, para mim como artista, para políticos e pais. É um problema real”.

+++ LEIA MAIS: Netflix ‘cancelada’? Internautas se revoltam com filme francês Cuties


+++ BK' lança novo disco e fala sobre conexão com o movimento Vidas Negras Importam: 'A gente sabia que ia explodir'