Disco ao vivo dos Beatles não vai sair

Lançamento das gravações do 1º show de Ringo Starr com o grupo foi adiado devido a briga judicial

Da redação Publicado em 07/04/2008, às 15h22 - Atualizado às 18h30

Beatles ao vivo pela Fuego: um sonho distante
Lester Cohen/Divulgação

A gravadora norte-americana Fuego Entertainment desistiu de lançar um disco ao vivo com gravações inéditas dos Beatles após a Apple Corps, dona das músicas do quarteto de Liverpool, ter entrado com um processo de violação de direitos autorais contra o selo.

Saiba mais sobre o processo judicial entre a Fuego e a Apple aqui.

Os executivos da Fuego disseram ter conseguido as gravações por meio do DJ residente do Star Club, em Hamburgo, onde estas músicas foram gravadas em 1962. Este show é tido como o primeiro do qual o baterista Ringo Starr participou.

Na última sexta-feira, 4, um acordo entre as duas partes foi firmado, no qual a Fuego se comprometeu a não lançar o álbum até que o problema dos direitos autorais seja resolvido.

A Apple afirma que a gravação foi feita sem o consenso dos músicos, e que, por isso, é ilegal lançar o material. Já o advogado da Fuego diz que o selo adquiriu os direitos autorais do lançamento por meios legais.

Em entrevista à agência AP, o representante legal da Apple, Paul LiCalsi, concluiu que o acordo "reflete a falta de base legal da Fuego para explorar os direitos autorais destas gravações".