Disco voador e Elba Ramalho: Mariana Aydar detalha as músicas do EP que mostra "veia nordestina"

Em vídeos exclusivos de faixa-a-faixa, cantora conta histórias de como criou o primeiro dos quatro projetos que lançará em 2019

Pedro Antunes Publicado em 16/04/2019, às 10h47

None

Mariana Aydar, aos risos, garante: viu uma nave espacial enquanto estava à beira do rio em Caraíva, na Bahia, ao lado do músico e produtor Duani.

Ligaram para Elba Ramalho, com quem havia assistido ao show de Hamilton de Holanda, às 4h da manhã. Elba saiu do quarto, encontrou Tony Garrido (sim!) do lado de fora, ao violão, e os dois também avistaram o tal disco voador.

Essa foi a inspiração para "Forró do ET", música que encerra o primeiro dos quatro EPs a serem lançados ao longo de 2019 pela artista. Neles, ela explora sua "veia nordestina". Por isso, o título do trabalho.

Recentemente, Veia Nordestina I saiu com auxílio do edital Natura Musical e três canções inéditas. Além de "Forró do ET", responsável por encerrar o primeiro EP, com participação da própria Elba Ramalho, também estão presentes as músicas "Veia Nordestina" e "Se Pendura".

"Era impossível não ter a Elba neste trabalho", conta Mariana. "Ela era minha grande referência", completa.

"Veia Nordestina", que abre o disco, é uma declaração de amor de Mariana ao forró, criada em parceria com a artista Isabela Moraes, e também um cartão de visitas da estética sonora do trabalho de Mariana, um mergulho no gênero, mas com a cara dela.

"O forró, para mim, é um modo de vida. Minha primeira banda profissional foi de forró, meus primeiros vinis, meu primeiro beijo, minha filha é fruto do forró e agora, finalmente, nasce o meu primeiro disco de forró, um forró feito do meu jeito", conta.

Na sequência do EP chega "Se Pendura", uma faixa composta por Duani com a reunião de memórias afetivas de Mariana nos carnavais passados em Salvador.

Por fim, o álbum chega ao fim com "Forró do ET", também bastante pessoal, sobre a experiência de um possível encontro com um disco voador nas areias de Caraíva.

Serão lançados mais três EPs, cada um com três faixas, em maio, julho e outubro. A produção dos trabalhos é de Marcio Arantes. “Quero traduzir o meu forró, a minha maneira de ver o gênero reinventando, instigando, trazendo elementos contemporâneos, guitarras psicodélicas e a eletricidade da MPC sem perder a alma pé de serra do clássico power trio: zabumba, triângulo e sanfona”, conta Mariana.

O forró não é uma estética distante de Mariana Aydar, que já cantou como backing vocal de Daniela Mercury no início da carreira, e escancarou a referência ao criar o documentário Dominguinhos, em 2014.

No carnaval, ela está diante do popular bloco Forrozin, que costuma arrastar multidões pelo centro de São Paulo em seu desfile - em 2018, ainda contou com a participação de Gilberto Gil.

Assista ao faixa a faixa do novo EP da Mariana Aydar nos players abaixo. Dois dos vídeos, sobre as músicas "Veia Nordestina" e "Forró do ET", são exclusivos da Rolling Stone Brasil.

Faixa a faixa: 'Veia Nordestina':


Faixa a faixa: 'Se Pendura':


Faixa a faixa: 'Forró do ET':