Discos de vinil vendem mais do que CDs pela primeira vez desde os anos 1980

De acordo com a RIAA, a receita do formato representou 62% de todo o valor de música física consumida neste ano até agora

Redação Publicado em 11/09/2020, às 10h39

None
(Foto: Bruno Germany / Pixabay)

Parece que os fãs de música compraram mais discos de vinil do que CDs no primeiro semestre de 2020, segundo o novo relatório da RIAA. É a primeira vez, desde os anos 1980, que os CDs não eram o formato dominante. 

A receita de vinil representou 62% de todo o valor de música física neste ano até agora, de acordo com a RIAA. 

+++ LEIA MAIS: 17 discos de vinil para os fãs de música pop

Cerca de 62% da receita total do primeiro semestre do ano (US $ 376 milhões), veio das vendas de vinil (US $ 232 milhões). As vendas de música física, em geral, foram impactadas pelo varejo da música e fechamento do comércio devido ao Covid-19

+++ LEIA MAIS: Black Sabbath anuncia duas músicas inéditas em novo e raro box de vinis clássicos

O relatório também consta que a receita de download digital ($ 351 milhões) e a receita de vendas físicas ($ 376 milhões) caíram e se encontram abaixo da receita gerada por streaming sob demanda com suporte de anúncios ($ 421 milhões) pela primeira vez. Veja o relatório completo aqui


+++ BK' lança novo disco e fala sobre conexão com o movimento Vidas Negras Importam: 'A gente sabia que ia explodir'