Divinity, pomba de estimação de Prince morre aos 28 anos

Pomba residia em Paisley Park, casa de Prince em Mineápolis, EUA

Redação Publicado em 05/02/2021, às 13h50

None
Divinity (Foto: reprodução/ Instagram) / Prince no Super Bowl de 2007 (Foto: Ap Photo/ Chris O'meara)

Divinity, uma das pombas brancas de estimação de Prince faleceu nesta semana com 28 anos de idade, informou o perfil da Paisley Park, residência de Prince que fica perto de Mineápolis, nos Estados Unidos.

Em comunicado emitido nesta sexta, 5, Alan Seiffert, diretor executivo da Paisley Park, informou: "Estamos tristes em anunciar o falecimento de Divinity, pomba branca que pertenceu ao Prince, após um recente declínio em sua saúde devido à idade avançada. Divinity foi um dos vínculos duradouros com o Prince para milhares de fãs. Sentiremos sua falta."

+++LEIA MAIS: 14 anos do show inesquecível de Prince no Super Bowl [FLASHBACK]

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Paisley Park (@officialpaisleypark)

 

Em 2002, Divinity chegou a ser creditada na canção "Arboretum", do álbum One Nite Alone(2002), de Prince, por participar com "vocais ambientais". 

Em 1990, o astro adotou o pombo Majesty para fazer par com Divinity. O pássaro macho acabou falecendo em 2017. 

+++ SIGA NOSSO SPOTIFY - conheça as melhores seleções musicais e novidades mais quentes

De acordo com a NME, Tyka Nelson, irmã de Prince, disse que após o cantor morrer em 2016, os pombos pararam de fazer barulho. "Depois que ele faleceu, eles não emitiam mais sons, não conversavam. Quando eu cheguei, pensei: 'Onde estão os pombos? O que está acontecendo?"

Mitchie Maguire, responsável pela preservação da Paisley Park, afirmou que "uma nova geração de pombos chegarão para continuar enfeitando a casa de Prince", informou o site. 

+++LEIA MAIS: Patrimônio de Prince deve mais de US$ 30 milhões em impostos, diz agência governamental dos EUA


+++ PAI EM DOBRO | ENTREVISTA | ROLLING STONE BRASIL


+++MAIS SOBRE MÚSICA: Os 11 melhores discos póstumos: 

 

Mac Miller

Circles foi lançado no dia 17 de janeiro de 2020 pela família de Mac Miller. O disco surge quase dois anos depois da morte prematura por overdose acidental do rapper como um complemento do trabalho anterior Swimming, lançado em 2018. No álbum, o músico lida com a depressão e o uso de drogas como "escapismo". 

+++ LEIA MAIS: Disco póstumo de Mac Miller, Circles é o lembrete gentil de uma mente caótica e criativa [ANÁLISE]


John Lennon

Depois da morte do ex-Beatle, foram lançados diversos discos ao vivo, músicas e box. No entanto, o álbum póstumo mais famoso é Milk and Honey, feito em conjunto com Yoko Ono. O LP até ganhou o Grammy de Álbum do Ano.

+++ LEIA MAIS: Por que Yoko Ono deixou John Lennon assinar sozinho a autoria da música ‘Imagine’?


The Notorious B.I.G.

Duas semanas antes do lançamento do segundo disco da carreira, Life After Death, The Notorious B.I.G foi morto. O ábum póstumo rendeu três indicações ao Grammy.

+++ LEIA MAIS: Trent Reznor está 'muito assustado' com indução ao Hall da Fama do Rock 2020


Prince

O espólio de Princelançou dos discos após a morte do músico: Piano and a Microphone 1983 - gravado em uma fita cassete - e Originals- repleto de músicas nunca liberadas pelo artista.

+++ LEIA MAIS: Amy Winehouse, Prince e Kendrick: As maiores injustiças da história do Grammy


Amy Winehouse

Em dezembro de 2010, mesmo ano da morte da cantora, amigos e familiares dela lançaram Lioness, composto por músicas que ficaram de fora de antigos discos. Além disso, o álbum ao vivo, Amy Winehouse at the BBC e Amyficaram disponíveis em 2012.

+++ LEIA MAIS: Lista dos sonhos de Amy Winehouse escrita à mão tinha casa na praia e ‘ser admirada’ - e é de quebrar o coração


Lil Peep

Dois discos do cantor foram lançados após a morte dele em 2017: Come Over When You're Sober, Pt. 2 e Everybody's Everything.

+++ LEIA MAIS: 7 celebridades atacadas pelo Eminem nos discos: de Will Smith a Mariah Carey [LISTA]


Janis Joplin

O disco Pearlda cantora foi lançado alguns meses após a morte dela em 1970.

+++ LEIA MAIS: Jimmy Page e Janis Joplin eram parceiros de bebedeira, revela guitarrista do Led Zeppelin


James Brown

O espólio da lenda James Brown lançou 16 discos compilados desde a morte do cantor em 2006.

+++ LEIA MAIS: Viúva de James Brown, Tomi Rae Brown acredita que artista pode ter sido assassinado


Freddie Mercury

Depois da morte de Freddie Mercury em 1991, oitos álbuns do cantor foram lançados. O mais recente é Never Boring, que ficou disponível em 2019.

+++ LEIA MAIS: Mary Austin detalha a conexão com Freddie Mercury: ‘A dor dele era a minha dor’


XXXTentacion

Skinsficou disponível em 2018, mesmo ano da morte do rapper. Em 2019, foi lançado Bad Vibes Forever, com um total de 25 músicas que contam com participações de artistas como Blink-182, Noah Cyrus, Lil Wayne, Joey Bada$$, Tory Lanez, entre outros.

+++ LEIA MAIS: Rapper Tyga estreou no Brasil com atraso de 45 minutos, show de 1 hora, mulheres no palco e ótimos hits


George Harrison

Depois de quase um ano da morte de George Harrison, o disco Brainwashed foi lançado em 2002. O músico estava trabalhando no álbum há mais de uma década quando morreu antes de ter finalizado. O filho e o colaborador terminaram o projeto e liberaram.