DJ parceiro de JaRule toca em SP

Fã de Charlie Brown Jr., D-Lyfe vem de Nova York para tocar no Brasil, onde "a festa nunca termina"

Artur Tavares Publicado em 14/03/2008, às 11h46 - Atualizado às 13h11

D-Lyfe (acima), com o amigo JaRule
Divulgação

O produtor e DJ de hip-hop D-Lyfe, que atua em Nova York, toca em São Paulo nesta sexta-feira, 14. O produtor conheceu o Brasil em uma visita que fez ao país com seu amigo, o rapper JaRule. Como aqui "a festa nunca termina", segundo suas próprias palavras, D-Lyfe decidiu voltar para uma apresentação.

Seu setlist, promessa de reunião de canções de FM, incluirá artistas brasileiros: "Vou tocar Charlie Brown Jr. e Sacramento MC's. Eu amo Charlie Brown Jr.", empolga-se, em conversa por telefone com o site da RS Brasil. "Desenvolvi um ouvido para descobrir quem é bom e quem deve continuar no mercado musical. Estou procurando novos artistas brasileiros nesta viagem". As duas bandas foram as mencionadas pelo DJ quando perguntado sobre seu conhecimento do hip-hop brasileiro.

O DJ, que discoteca em festas de nomes do mainstream norte-americano, como JaRule e Ashanti, diz não acreditar que as apresentações de música black tenham se rendido totalmente à ostentação apresentada por grandes produtores do gênero em seu país: "O hip-hop está em todos os lugares, se você tem um dólar, dois dólares, ou cem dólares, consegue ouvi-lo. Eu faço música para todo mundo, e se você não pode me pagar muito, eu vou tocar do mesmo jeito. Se eu tivesse condições, faria apresentações de graça", explica. Os ingressos desta sexta vão custar de R$ 40 a R$ 80 (informações abaixo).

D-Lyfe não reprova o atual "cancioneiro" rap, que dá conta de carrões, mulherões e brigas de gangue: "É só um novo jeito de se fazer música, que reflete o que está acontecendo agora. Não acho que perdeu alguma coisa, e por outro lado, tornou-se mais popular", pontua o DJ.

Mesmo assim, não deixa de criticar artistas que chegam ao topo da parada com um empurrão da imprensa: "No mundo, a melhor coisa para se engrandecer é a fofoca. 50 Cent e Kanye West ficam nessa de 'eu vou vender mais do que você', mas se você gosta mesmo de fazer música, não está nem aí pra isso. Algumas pessoas fazem música pela arte, algumas pelo dinheiro, e outras apenas por fazer". Para seus amigos do hip-hop norte-americano, D-Lyfe é só elogios: "A Ashanti é adorável, dá vontade de abraçar toda hora. Tem um coração muito grande. É descolada, nunca fica parada. E JaRule gosta de festejar toda hora, de se divertir".

D-Lyfe

14/03, sexta-feira

Royal Club - Rua da Consolação, 222 - Centro, São Paulo

Informações: 11 3129-9804

R$ 40 (mulher) e R$ 80 (homem)