Documentário sobre relação de São Luís do Maranhão com reggae ganha exibição gratuita

Sintonizah conta como rádios jamaicanas passaram a ser sintonizadas, por acidente, por brasileiros

Redação Publicado em 25/01/2015, às 10h00

Cena do documentário Sintonizah
Reprodução

Na próxima terça-feira, 27, o documentário Sintonizah, que retrata a relação cultural entre a capital do Maranhão, São Luís, e a Jamaica, através do reggae, ganhará uma exibição gratuita em São Paulo. O média-metragem será apresentado às 20h, no Centro Cultural São Paulo, e antecederá um debate com um dos diretores, Lecuk Ishida.

Veja as capas das 100 primeiras edições publicadas pela Rolling Stone Brasil.

Sintonizah liga a cidade brasileira à Jamaica contando a história de como as ondas de rádios do país caribenho, de forma acidental, atravessaram o mar e as estações passaram a ser sintonizadas em aparelhos de São Luís, há quilômetros de distância. Tal fator foi determinante para a identificação do gênero no Brasil.

O filme traz entrevistas com diversos músicos jamaicanos – como Stranger Cole e Lone Ranger –, além de pesquisadores, negociadores de discos raros, entre outros. Para a produção de Sintonizah, a equipe visitou o Studio One, local onde ícones como Bob Marley & the Wailers gravaram discos.

Os 100 maiores discos da música brasileira

Na parte brasileira, representada principalmente por São Luís, integrantes da banda Tribo de Jah, o professor Tarcisio Selektah e o pioneiro DJ Serraleiro estão entre os entrevistados. Além de Lecuk Ishida, Sintonizah tem direção de Willy Biondani.

Exibição gratuita de Sintonizah

27 de janeiro (terça-feira), às 20h

Centro Cultural São Paulo (sala Paulo Emílio): Rua Vergueiro, 1000 – São Paulo/SP

Gratuito