Crítica tem opiniões polêmicas sobre 'Miss Americana', de Taylor Swift: 'Não escapa da bolha de popstar'

Lançado na última sexta, 31, na Netflix, a produção dirigida por Lana Wilson narra os detalhes sobre a carreira da cantora pop e as dificuldades que enfrentou

Redação Publicado em 04/02/2020, às 13h05

None
Taylor Swift em cena de Miss Americana, documentário dirigido por Lana Wilson. (Foto: Reprodução / Netflix)

Inicialmente lançado no Sundance Film Festival, o documentário Miss Americana, dirigido por Lana Wilson que narra a astronômica carreira da cantora e compositora Taylor Swift, chegou à Netflix na última sexta, 31. 

+++LEIA MAIS: Billie Eilish, Taylor Swift e Guns N'Roses: Guia de shows internacionais no Brasil em 2020

Com a premissa de mostrar detalhes dos bastidores e a vida pessoal de Swift, como os distúrbios alimentares que sofreu, a mãe diagnosticada com câncer, as polêmicas que envolvem o rapper Kanye West, e o posicionamento durante as eleições de Donald Trump, a produção teve a atenção da crítica especializada e recebeu opiniões controversas. 

Para o New York Times, Miss Americana "abre uma janela rara e honesta sobre o que faz a estrela [Taylor Swift] funcionar". De acordo com a revista Variety, "é um retrato esclarecedor e empoderador de Taylor Swift em um momento de virada na própria carreira". 

+++LEIA MAIS: Taylor Swift revela luta contra distúrbio alimentar: ‘Era difícil ver fotos minhas’

Segundo o Collider, a produção é "uma história fascinante e sincera de como uma artista incrivelmente famosa, treinada para ser gentil e inofensiva, reconcilia seu crescimento como um ser humano político e feminista aos olhos do público". 

Enquanto a Pitchfork pontuou que a cantora "não consegue escapar da bolha de popstar" e afirmou que a produção é "sobre alguém que nunca vai ter que trabalhar em um emprego tradicional e que pagou pelo privilégio de não aprender algumas lições da vida que a maioria das pessoas aprende quando adolescentes ou aos 20 e poucos anos". 

O Stereogum também descreveu Miss Americana como uma produção que se atenta em reafirmar a imagem de "boa menina" de Taylor Swift e "não falha totalmente". 

Apresentado de forma bastante pessoal, o documentário é intercalado com muitas cenas no estúdio de gravação, a turnê Reputation, e momentos em que Swift desaba sobre o quão "necessita de aprovação e apoio das pessoas". A cantora também lamenta ao contemplar a ideia de que "ao chegar aos 30 anos, o tempo que ela tem nos holofotes é limitado", por isso, "precisa sempre se reinventar". 

Para promover o documentário, a cantora lançou "Only the Young", política e inspiradora, a faixa fala sobre a força dos jovens.

Assista ao trailer de Miss Americana abaixo: 


 +++ MELHORES DISCOS BRASILEIROS DE 2019 (PARTE 2), SEGUNDO A ROLLING STONE BRASIL