Rolling Stone
Busca
Facebook Rolling StoneTwitter Rolling StoneInstagram Rolling StoneSpotify Rolling StoneYoutube Rolling StoneTiktok Rolling Stone
Notícias / Susto

Documentário mostra que primeira apresentação de Carole King foi interrompida por ameaça de bomba

Immediate Family fala da história da banda que acompanhou a arista e diversos nomes importantes da música

Carole King (Foto: Arturo Holmes/Getty Images for The Rock and Roll Hall of Fame)
Carole King (Foto: Arturo Holmes/Getty Images for The Rock and Roll Hall of Fame)

Após o acerto com o documentário The Wrecking Crew (2008), Denny Tedesco agora posta em uma produção sobra a antológica banda Immedate Family, que acompanhou artistas do calibre de Steve Nicks, Rolling Stones, Bob Dylan, James Taylor, Joni Mitchelle Linda Ronstadt.

Vale ressaltar que o interesse do diretor por essas bandas, está diretamente ligado a uma questão familiar. Seu pai era o guitarrista da Wrecking Crew, Tommy Tedesco. Dessa vez, no entanto, o foco é o grupo formado por pelos guitarristas Danny Kortchmar e Waddy Wachtel, o baterista Russ Kunkel e o baixista Leland Sklar.

+++LEIA MAIS: Daisy Edgar-Jones interpretará Carole King em cinebiografia

No mais novo clipe, divulgado pelos nossos parceiros da Rolling Stone EUA, a lendária Carole King, que trabalhou com a banda por um período considerável, conta sobre um episódio minimamente curioso. Ela fala sobre quando ela e a banda estavam apoiando James Taylor na turnê do álbum Sweet Baby James (1970).

A cantora foi chamada por James para apresentar algumas canções, no que viria a ser sua primeira apresentação ao vivo. Após a primeira música, uma confusão fez com que a plateia se dispersasse. Logo em seguida veio a notícia de uma possível ameaça de bomba e o local teve que ser evacuado. 

+++LEIA MAIS: Joni Mitchell relembra críticas do clássico 'Both Sides, Now' em entrevista rara: 'Recebi muitas provocações'

“Se eles estavam pirando, eu não sabia”, diz King na prévia do documentário. “Porque me lembro, antes de eles saírem, das palavras que saíram da minha boca quando ele disse: 'Dizem que há uma bomba aqui', 'Contanto que não seja eu!'”

“Naquele momento da vida de Carole, ela era uma das grandes compositoras de seu tempo. Mas ela nunca se considerou uma artista ou não se sentiu confortável o suficiente para cantar no palco”, diz o diretor. “Naquela época, Carole era acompanhante da banda de James Taylor. Ela era a pianista. James começou a pressioná-la para começar a cantar nos shows, músicas como ‘Up on the Roof’”.

+++LEIA MAIS: Para Joni Mitchell, o que tornava o Led Zeppelin tão diferente das outras bandas?