Documentos confirmam que Michael Jackson ganhou cerca de US$1 bilhão ao vender os direitos autorais dos Beatles; confira

O cantor pop adquiriu os direitos das obras dos músicos britânicos em 1985

Redação Publicado em 18/12/2019, às 12h52

None
Michael Jackson (Foto: Brittain Landmark Media Punch / IPX)

Os responsáveis pela propriedade artística de Michael Jackson ganharam US$756,696,117.11 com a venda do catálogo de músicas dos Beatles, que foi adquirido pelo cantor pop em 1985.

De acordo com o Sun Online, a ação é uma estratégia dos advogados do artista para evitar a falência do filhos de Jackson e um processo judicial da Sony Music, que manteve posse sobre os direitos do cantor pop por duas décadas.

+++ LEIA MAIS: Ex-segurança de Michael Jackson revela a existência namoradas secretas e um plano de fuga

"Os termos da venda foram altamente favoráveis para os proprietários dos direitos autorais e a venda evitou a possível negligência dos proprietários em relação à obrigação de empréstimo… a consideração foi mais que suficiente para cobrir a dívida pessoal e fornecer aos proprietários ativos suficientes para garantir o longo termo de segurança das crianças de Michael", afirmou um dos advogados.

Segundo as cópias dos documentos, disponibilizadas pelo The Sun, a nova declaração judicial, preenchida no mês de outubro, revela como os advogados de Jackson conseguiram cobrir os gastos de Prince Michael Jackson I, Prince Michael Jackson II e Paris, que incluem três casas, o aluguel mensal de uma residência na Universidade de Loyola Marymount, viagens luxuosas e festas.

+++ LEIA MAIS: Michael Jackson implorou para ser condecorado Cavaleiro, mas foi ignorado pela Rainha Elizabeth

Os proprietários ainda têm que lidar com os valores garantidos ao guardião legal dos filhos, Tito Jackson Jr, à avó, Katherine Jackson, e o escritório de advocacia que monitora a vida dos sucessores do cantor por meio dos bens.

Além disso, os advogados do cantor terão que ligar com os novos processos abertos por James Safechuck e Wade Robson , que afirmam terem sido abusados por Jackson durante a infância. As acusações também foram registradas no documentário Leaving Neverland , lançado este ano.


+++ FRANCISCO EL HOMBRE SOBRE RASGACABEZA: 'É UM DISCO INDIGESTO, TOCA EM PONTOS DOLORIDOS E ÍNTIMOS'