Pulse

Dor constante e 6 meses de agonia: Ozzy Osbourne relembra internação após queda

No início de 2019, ex-vocalista do Black Sabbath sofreu queda grave em casa e precisou passar por três cirurgias

Redação Publicado em 30/10/2019, às 18h36 - Atualizado às 19h32

None
Ozzy Osbourne (Foto: Henny Ray Abrams/AP)

Durante conversa com o Daily Mail na última sexta, 25, Ozzy Osbourne contou detalhes sobre sua internação no hospital no início de 2019, após uma grave queda em sua casa em Los Angeles. Segundo o ex-vocalista do Black Sabbath, a experiência foi "agonizante".

O músico relembrou o momento do acidente: "Fui ao banheiro à noite, perdi o equilíbrio e cai em cima do meu rosto. Vi um grande flash branco quando fui ao chão, e pensei: 'realmente, acabou agora.'"

+++LEIA MAIS: Novo disco de Ozzy Osbourne está pronto e já tem data de lançamento, diz Sharon

Depois do susto, Osbourne percebeu a gravidade do acidente: "Pensei que estivesse paralisado, então, bem calmamente, disse 'Sharon, não consigo me mexer. Acho que acabei com o meu pescoço. Ligue para a ambulância.'”

Após a queda, o cantor realizou três cirurgias, ficou três meses internado e precisou cancelar diversos shows da turnê de despedida, No More Tours 2

+++LEIA MAIS: Ozzy Osbourne reaparece com tatuagem de morcego depois de comentários maldosos sobre a saúde dele

De acordo com o Príncipe das Trevas, os primeiros seis meses foram agonizantes: "Dizia 'Sharon, você não está me contando a verdade. Estou morrendo, não estou?' Achava que tinha uma doença terminal devido à lenta melhora."

Meses após as cirurgias, Osbourne revelou que está bem. No entanto, logo após os procedimentos, a situação era dolorosa: "As enfermeiras me perguntaram, em uma escala de um a dez, quanta dor eu sentia, e eu disse '55'. Seis meses acordando pela manhã, impossibilitado de se mexer, é uma existência miserável."

+++LEIA MAIS: Ozzy Osbourne adia turnê europeia de 2020, mas garante que não está morrendo

Osbourne também brincou: "Sinto-me com 90 anos. Quando bebia e me drogava nada aconteceu comigo, mas fiquei sóbrio e acabei com meu pescoço. [Risadas] Deveria ter ficado bêbado!"

Ainda em tom de brincadeira, o músico expôs o desejo de assustar pessoas durante o seu enterro: "Quando morrer e estiverem pregando o meu caixão, penso em fazê-los gravar a minha voz gritando 'Ainda não estou morto!' Isso irá assustá-los."