Pulse

Drik Barbosa costura a força da mulher negra com o rap, funk e pop em disco de estreia

O disco homônimo da rapper chegou às plataformas digitais nesta sexta, 11

Redação Publicado em 11/10/2019, às 12h51

None
Drik Barbosa (Foto: Bruno Trindade)

Marcado pela sonoridade urbana, afro-brasileira, batidas do funk 150 BPM (batidas por minuto) e voz melódica, Drik Barbosa entrega o primeiro projeto homônimo íntegro da carreira depois do EP Espelho, lançado em 2018, para reforçar o coro feminino do rap nacional. 

Ao longo de 11 faixas, Drik canta sobre a luta do espaço da mulher negra no Brasil dentro de uma sociedade marcada pelo patriarcado e machismo, o poder das ligações afetivas e memórias de mulheres fortes. 

Acompanhada por nomes de peso como Luedji Luna, R.A.E, ÀTTØØXXÁ, Karol Conka, Gloria Groove, Cínico, Lira, Emicida e Rael, a rapper costura os ritmos do funk, dancehall, pop, rap (e o R&B, uma das facetas da artista) com a força da mulher negra, a liberdade e memórias afetivas. 

Lançado pela Laboratório Fantasma - selo e produtora encabeçada por Emicida -, dirigido por Evandro Fióti e produzido por Grou, Drik Barbosa está já está disponível em todos as plataformas digitais. O projeto foi erguido com o auxílio do edital da Natural Musical de 2018.

Veja abaixo a tracklist: 

1. Herança
2. Liberdade
3. Até o Amanhecer
4. Tentação
5. Quem tem joga
6. Rosas
7. Luz
8. Grave
9. Tão Bom
10. Renascer
11. Sonhando

Em junho, a rapper foi convidada do canal de YouTube da Rolling Stone Brasil, para montar uma playlist para curtir o amor e ir para a luta e em 60 segundos disse quais eram suas preferências no quadro Melhor de Todos os Tempos em 1 Minuto. Os vídeos estão disponíveis abaixo: