Investigação não encontra drogas na casa em que Chester Bennington cometeu suicídio

O exame toxicológico ainda precisa confirmar se haviam substâncias ilícitas no corpo do músico no momento da morte

Redação Publicado em 26/07/2017, às 10h15 - Atualizado às 12h57

Chester Bennington, vocalista do Linkin Park
AP

De acordo com informações do site TMZ, durante a investigação da morte de Chester Bennington não foram encontradas evidências que provam que o músico tenha usado drogas antes de cometer suicídio por enforcamento, na última quinta, 20.

LEIA TAMBÉM

Linkin Park solta comunicado oficial sobre a morte de Chester Bennington

Flashback: Assista a Chester Bennington e Chris Cornell cantando “Hunger Strike”

A potência vocal de Chester Bennington em dez músicas do Linkin Park

Fontes disseram ao portal que os investigadores não acharam resquícios de substâncias ilegais ou receitas médicas na residência onde o vocalista foi encontrado morto, na cidade norte-americana de Palos Verdes Estates, em Los Angeles. Como apontado pelo relatório policial, apenas uma garrafa de bebida alcoólica pela metade estava no local. O exame toxicológico irá confirmar a presença ou ausência de drogas no corpo de Bennington no momento da morte.

Bennington falava abertamente sobre os problemas relacionados ao vício com drogas, tendo usado ópio, anfetamina, maconha e cocaína, além de também ter tido problemas com o álcool.