E3 2015: Guitar Hero e Rock Band retornam aos palcos caseiros

As franquias estão de volta com formas bem diferentes de fazer você se sentir roqueiro

Gus Lanzetta Publicado em 18/06/2015, às 13h14 - Atualizado às 14h16

Guitar Hero Live
Divulgação

Depois de sumirem do mercado em 2010, os jogos de instrumentos musicais de plástico retornaram com visões diferentes para reunir uma banda. Houve uma saturação do mercado quando as franquias Rock Band e Guitar Hero competiram pela sala de estar dos fãs e, por isso, parecem mais comedidas nesse renascimento.

E3 2015: retorno do Nintendo World Championships e continuação de Shenmue são destaques da feira.

Guitar Hero Live volta ao estilo de jogo focado apenas na guitarra e traz um novo controle. Dessa vez são seis botões divididos em duas fileiras no braço do instrumento. Testamos o jogo e foi muito intuitivo e natural jogar dedilhando entre os botões, parece mais com o movimento de fazer acordes em uma guitarra de verdade. A aposta da Activision com o Live é a experiência de shows ao vivo. O fundo da tela há sempre um vídeo de uma plateia filmado de cima de um palco. A novidade é interessante e quebra a tradição de 3D e dos visuais "cartunescos" da série.

O modo online do jogo é o "Guitar Hero TV", no qual há canais sempre passando clipes de músicas que não estão na lista que acompanha o jogo. Ao “sintonizar” um desses canais, você começa a tocar a música que estiver passando no ponto em que ela estiver. Esse streaming permite que você jogue, compare pontos e complete desafios ao mesmo tempo em que todos os outros jogadores. Também haverá uma lista de músicas “on demand” em GHTV, que você pode jogar gastando pontos que acumulou nos canais “ao vivo”. Guitar Hero Live será lançado em outubro para PS3, PS4, Xbox 360, Xbox One, WiiU e terá versão para tablets com suporte à nova guitarra de plástico.

Enquanto isso, Rock Band 4 não traz quase nada de novo à fórmula que o tornou um sucesso. Apenas confia na possibilidade de que os jogadores sentem saudades das festinhas que davam em casa para tocarem com os amigos. Por isso, o usuário poderá importar a maioria das músicas que vieram nos discos de Rock Band (se você ainda os tiver) e todas as músicas que comprou na loja virtual.

Para melhorar o ritmo das suas festinhas musicais em frente à TV, há um modo "show" no qual a banda vota rapidamente em uma de três opções para continuar tocando sem ter que voltar ao menu, discutir se vale a pena tocar Weezer de novo e se alguém sabe cantar essa ou aquela música.

E3 2015: saiba o que esperar de jogos como Super Mario Maker e Star Fox Zero.

Os instrumentos de Rock Band não mudaram nada, mas a mecânica de jogo ganhou uma pitada de improviso e a chance de mostrar criatividade com os solos de guitarra, viradas de bateria e habilidades vocais. O cantor ou cantora da banda agora pode se manter nas notas certas enquanto as palavras que cantam não importam tanto. Solos de guitarra e viradas de bateria deixam os instrumentistas amadores brincarem enquanto o jogo garante que nada vai soar muito ruim ou fora do tom, mas ainda dando liberdade de tornar a canção mais sua.

Comprar faixas extras ainda é o modelo de Rock Band, que não terá nenhum componente de streaming como o de "GH Live". “Há algo muito bom em comprar uma música e saber que poderá jogá-la quando quiser”, diz Aaron Trites, gerente de comunidade da Harmonix (criadora de Rock Band) claramente fazendo referência à concorrência. Rock Band 4 chegará às lojas em outubro para PS4 e Xbox One.

O retorno parece acabar - ou pelo menos diminuir bastante - a rivalidade direta entre as duas maiores entidades do rock de videogame. Guitar Hero está de volta com uma roupagem moderna, querendo ser a MTV da nova geração, com músicas que parecem apelar mais para um público jovem que, talvez, nem tenha jogado os antigos títulos. Rock Band 4, por sua vez, apela para uma nostalgia recente de um público entre 25 e 35 anos, que sente falta das festinhas onde todo mundo finge ser uma estrela do rock de uma maneira saudável.

Agora basta ver quem agrada mais a plateia: a banda velha que está chegando com um álbum totalmente novo, jovem e diferente ou aquele conjunto que sabe os clássicos que você adora e vai fazer mais uma turnê de seus grandes sucessos?