Egito e Marrocos retiram Êxodo: Deuses e Reis de cartaz por discordância religiosa

Autoridades alegaram que longa traz versão distorcida da história

Redação Publicado em 26/12/2014, às 14h30 - Atualizado às 16h27

Êxodo: Deuses e Reis
Reprodução

O filme Êxodo: Deuses e Reis foi retirado de cartaz em várias salas de cinema no Marrocos e no Egito por discordâncias sobre a história de Moisés, interpretado por Christian Bale no filme.

Crítica: Êxodo: Deuses e Reis, do diretor Ridley Scott impressiona visualmente, mas fica devendo nas escolhas narrativas.

As autoridades dos dois países alegaram que o longa traz uma versão distorcida do que aconteceu. Vale ressaltar que 98% e 90% da população do Marrocos e do Egito, respectivamente, é muçulmana – tradicionalmente, não é permitida, pela religião, a representação icônica de Deus, Maomé ou dos profetas.

O Centro Cinematográfico Marroquino (CCM), encarregado de outorgar às salas de cinema autorizações para exibição de filmes estrangeiros, não se manifestou sobre o assunto.