Eleitores de Bolsonaro podem ficar confusos por aliança com Centrão, diz Mourão

Declaração de Mourão foi feita após Bolsonaro anunciar reforma ministerial que alocará Ciro Nogueira (PP-PI), do Centrão, na Casa Civil

Redação Publicado em 23/07/2021, às 11h22

None
Vice-presidente Hamilton Mourão (Foto: Andressa Anholete/Getty Images)

Hamilton Mourão revelou nesta sexta, 23, que recentes declarações e atitudes de Jair Bolsonaro (sem partido) em relação ao Centrão podem confundir eleitores. Em entrevista no Palácio do Planalto, o vice-presidente afirmou que a relação do Chefe do Executivo com o grupo.

Recentemente, Jair Bolsonaro anunciou a realização de uma reforma ministerial no governo para alocar Ciro Nogueira (PP-PI), conhecido como um dos líderes do Centrão, na Casa Civil. Além disso, o presidente declarou “ser” o Centrão durante entrevista.

+++LEIA MAIS: Eleitores de Bolsonaro podem ficar confusos por aliança com Centrão, diz Mourão

Segundo o G1, diante desse cenário de aproximação entre governo Bolsonaro e Centrão, Mourão falou sobre um possível impacto relacionado aos eleitores do presidente: "O eleitor que é o eleitor do presidente Bolsonaro, vamos dizer assim, que é uma parcela de 25%, 30% da população, ele olha a pessoa, independente do partido em que ele está.

O vice-presidente continuou: "Agora, a outra parte dos eleitores que também votaram no presidente e, aí foi uma questão mais programática e vamos dizer assim de visão de futuro para o país, esses podem até se sentir um pouco confundidos. Isso vai depender obviamente, então, das ações daqui para lá."

+++LEIA MAIS: 70% dos brasileiros acreditam haver corrupção no governo Bolsonaro, aponta Datafolha

Bolsonaro e o Centrão

Apesar dos recentes elogios ao Centrão, Bolsonaro era um grande crítico em 2018, na época das eleições. Anos atrás, o presidente afirmou que a aliança ao grupo foi o grande erro de governos anteriores, por exemplo.

Conforme divulgado pelo IG, em 2018, o atual ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, cantou durante uma convenção do PSL uma música que exemplifica o posicionamento de Bolsonaro em relação ao Centrão.

+++LEIA MAIS: Bolsonaro cogita não disputar eleições de 2022 se não tiver voto impresso

"Se gritar pega Centrão, não fica um meu irmão", cantou Augusto Heleno. A versão original da música tem a palavra “ladrão” no lugar de “centrão”.


+++ RS TRENDING | CONHEÇA OLIVIA RODRIGO: VIDA, RECORDES, SOUR E MAIS!