“Eles seguem me ligando e eu continuo dizendo não”, diz guitarrista sobre reunião do The Police

Andy Summers fará shows com Rodrigo Santos, baixista do Barão Vermelho, em SP e no RJ

Lucas Brêda Publicado em 17/11/2014, às 19h40 - Atualizado às 23h10

Andy Summers, guitarrista do The Police e Rodrigo Santos, baixista do Barão Vermelho

Ver Galeria
(2 imagens)

Lendário guitarrista do The Police, Andy Summers fará mais uma incursão pela música brasileira – ele já tocou com Gilberto Gil e Roberto Menescal e gravou um disco com Fernanda Takai. O parceiro da vez é Rodrigo Santos, que além de baixista do Barão Vermelho toca em carreira solo desde 2007. Summers e Santos farão duas apresentações conjuntas: uma nesta segunda, 17, no RJ, e a outra na terça, 18, na capital paulista.

Galeria: as 15 separações mais conturbadas do rock.

A relação de Summers com o Brasil tem 18 anos de história, sendo que esta é a primeira vez em que ele vem ao país para apresentar o gênero que consagrou a banda principal dele: o rock. “Não conheço muito do rock brasileiro, estou aprendendo um pouco mais agora, porque estou tocando com o Rodrigo”, conta Summers em entrevista por telefone à Rolling Stone Brasil. “O que eu ouvi me pareceu muito bom.”

Lançando novo disco, baixista Rodrigo Santos conta como superou os intervalos do Barão Vermelho e o vício em álcool e drogas.

O contato do guitarrista inglês com o rock brasileiro é ainda mais interessante do que parece, uma vez que ele mesmo foi uma das principais influências para os grupos cariocas que alavancaram o estilo no país, como o Paralamas do Sucesso, Blitz, Kid Abelha e, consequentemente, o próprio Barão Vermelho. “As pessoas me falam dessas bandas, e o Paralamas tocou com a gente em 2007, no Maracanã”, relembra.

Edição 14 (capa) – Perfil: The Police.

Summers, contudo, não dá pistas de que a parceria com Rodrigo Santos – que já rendeu a faixa “Me Dê Um Dia a Mais”, do mais recente álbum solo de Santos, Motel Maravilha (2013) –, pode resultar em mais material autoral. “É possível, mas não há nenhum plano no momento”, diz.

Reunião do The Police

“Eles continuam me ligando, e eu continuo dizendo não”, afirma Summers, com certo desdém, antes de dar algumas risadas. Em seguida, o guitarrista ainda repete a frase: “Eles ficam me ligando todo dia, implorando para eu voltar e tocar com eles, e eu sigo dizendo que não”.

Galeria: 20 bandas que gostaríamos que voltassem.

A última vez que ele tocou com Sting e Stewart Copeland foi em uma turnê mundial entre os anos de 2007 e 2008, na qual o trio apresentou todos os hits da carreira. Questionado se demoraria pelo menos mais 23 anos para o The Police voltar a tocar no Brasil, Summers é ainda mais direto: “Sim”.

Apresentações no Brasil

“Vamos tocar músicas da banda dele [Rodrigo] e algumas do Police”, conta Summers, adiantando como será o setlist dos shows que fará esta semana – metade The Police, metade Barão Vermelho. As apresentações ainda vão contar com a música “Me Dê Um Dia a Mais”, lançada em 2013, mas que só agora ganhará estreia ao vivo com a dupla.

No show desta segunda, 17, no Rio de Janeiro, eles também contarão com a participação do vocalista e guitarrista do Barão Vermelho, Frejat (ele não toca em São Paulo). A banda é formada pelo guitarrista Fernando Magalhães (do Barão Vermelho) e pelo baterista Kadu Meneses. Veja mais informações abaixo.

Andy Summers e Rodrigo Santos

Rio de Janeiro

17 de novembro (segunda-feira), às 21h

Teatro Oi Casa Grande – Afrânio de Mello Franco, 290 – Leblon

Ingressos: entre R$ 80 e R$ 150

São Paulo

18 de novembro (terça-feira),

Bourbon Street Music Club – Rua dos Chanés, 127 – Indianópolis

Ingressos: entre R$ 75 e R$ 110