Pulse

Elton John apoia Ellen DeGeneres por defender amizade com George W. Bush; entenda a história

O cantor disse que admira a apresentadora por se manifestar e defender a amizade com o ex-presidente, apesar dos pontos de vista diferentes

Redação Publicado em 15/10/2019, às 11h32

None
Elton John e Ellen DeGeneres (Foto: Greg Allen / Invision / AP e Reprodução)

Elton John defendeu Ellen DeGeneresdos comentários negativos sobre a amizade dela com o ex-presidente dos Estados Unidos George W. Bush. Em entrevista à NPR, o cantor afirmou que todos cometem erros e que admira a apresentadora por se manifestar e assumir publicamente a amizade.

"Infelizmente, o que nossa democracia se tornou é que não é bom ter opiniões diferentes da sua e isso não é saudável. George Bush cometeu muitos erros. Eu cometi muitos erros. Ellen DeGeneres cometeu muitos erros. Sim, ele tomou decisões [ruins], mas que foram tomadas por presidentes democratas e presidentes republicanos. E admiro Ellen por se levantar e dizer o que ela disse."

John também respondeu aos comentários que circularam sobre a oposição do ex-presidente às políticas LGBTQ+ e relembrou o programa PEPFAR - Plano Presidencial de Emergência para Auxílio contra a Aids - que foi lançado durante o mandato dele.

+++ Leia Mais: Ellen DeGeneres relembra quando sofreu abuso sexual na adolescência

"Nós precisamos lembrar que o PEPFAR veio dos republicanos. Isso foi a coisa mais incrível feita por um presidente republicano em questões filantrópicas." Por fim ele disse: "As pessoas precisam se unir e respeitar a visão dos outros sobre a vida. Exceto quando for uma heresia, mas não acho que George Bush seja esse tipo de pessoa".

Recentemente, a apresentadora foi vista assistindo a um jogo de futebol americano do Dallas Cowboys ao lado do ex-presidente e recebeu uma série de críticas nas redes sociais. Diversos usuários do Twitter relembraram que Bush foi responsável por declarar uma guerra contra o Iraque de forma ilegal.

"Não foi legal Ellen. A única categoria em que Bush é um melhor presidente do que Trump é nas apresentações. Você está assistindo futebol e rindo com um cara que é responsável por centenas de mortes - tanto no Iraque quanto no nosso exército", escreveu um usuário.

Eles também ressaltaram a oposição do ex-presidente contra o casamento entre pessoas do mesmo sexo, o financiamento para a Aids e o apoio dele à Brett Kavanaugh, juiz da Suprema Corte dos EUA abertamente contra políticas em apoio à comunidade LGBTQ+.

Em resposta, Ellen se manifestou em um monólogo e declarou: "É o seguinte. Eu sou amiga de George Bush. Na verdade, eu sou amiga de muitas pessoas que não compartilham das mesmas crenças que eu. [...] Mas não é porque eu não concordo com alguém em tudo que não vou ser amiga dessa pessoa".

Ela ainda completou: "Quando peço para que vocês sejam gentis uns com os outros, não me refiro somente a pessoas que pensam da mesma forma que você. Eu me refiro a ser gentil com todo mundo", declarou a apresentadora.

Porém, a resposta da apresentadora também foi criticada. O ator Mark Ruffalo se manifestou no perfil oficial e disse que não se pode pensar em gentileza quando alguém cometeu crimes contra os direitos humanos.

"Desculpe, mas até que George W. Bush seja julgado pelos crimes na Guerra do Iraque (incluindo tortura feita pelos Estados Unidos, mortes e deslocamentos iraquianos e as profundas cicatrizes - emocionais ou não - infligidas a nossos militares que serviram sua loucura), não podemos nem começar a falar sobre bondade", escreveu o ator.