Elvis ao contrário

EP RC canta RC, de Rafael Castro, traz versões mais agitadas das faixas mais bregas do Rei, como “Mulher de Quarenta” e “Fera Ferida”; a curiosidade é que Rafael não é lá muito fã de Roberto

Stella Rodrigues Publicado em 28/10/2011, às 21h40 - Atualizado em 31/10/2011, às 09h16

RC canta RC
Foto: Reprodução

Existe o rei RC. Aquele que todo mundo vê na telinha na programação de fim de ano. Aquele cheio de particularidades em relação à cor de suas roupas. E que tem o nome associado à cruzeiros. Esse é o Robertão ex-Jovem Guarda, eterno parceiro de Erasmo. E cujas músicas estão na boca do povo. Inclusive na de Rafael Castro, músico que lançou um EP dedicado a ele, RC canta RC. Mas que, ao contrário de muitos outros colegas de profissão, de todas as suas tias e da pessoa que programa o fim de ano da TV Globo, odeia Roberto Carlos.

“Na verdade, nunca gostei muito dele. Sempre brigava com o pessoal, achava engraçado que venerassem tanto o cara, meio que ‘birrava’ com isso", explica o músico. "Ele foi legal ali nos anos 60, Jovem Guarda, tudo mais, mas não é legal há muito tempo. Mas fui convidado para o projeto Outras Noites e falaram para cantar músicas justamente do Roberto Carlos. Tem algumas músicas dele que gosto... e aí pensei em fazer o EP e passei a ouvir mais o cara. Topei o desafio para ver qual é e passei a gostar mais depois que vi de perto. Até porque fui buscar o material menos batido.”

Ele admite que não é fã nem da fase Jovem Guarda. Essas músicas têm o respeito dele, mas não o gosto pessoal. Curiosamente, a seleção final das faixas que entraram para o EP conta com algumas das canções mais “bregôncias”, conforme ele define: “Mulher de Quarenta” (“eu tinha o CD em casa e achava engraçada, tinha um clipezinho com umas tias. Tem algo de realidade nisso da mulher de 40, gosto desse senso de humor”); “Fera Ferida” (com um piano “meio Paul McCartney”); “Tô Chutando Lata” e “Cavalgada”.

A função de Castro nas versões foi “dar um agito geral na parada. Todas são mais agitadas do que no original. E não respeitei muito a estrutura. Suprimi compassos acidentalmente e achei legal. Umas partes ficaram mais corridas. Tem também muita guitarra, que sempre uso e uma bateria meio maluquete, com as viradas junto às notas.”

Esse gosto adquirido, contudo, não deverá refletir em uma noite de fim de ano passada em casa, vendo o Rei cantar para o elenco global. Rafael, que lançará um clipe chamado "Lixo" na época do Natal (uma crítica ao consumismo), explica suas reservas. “Me parece tudo armado, essa coisa de ser especial ele se apresentar só no final do ano, meio comprado. Parece uma manipulação essas ‘emoções’ das quais ele sempre fala.”

“Ele é meio único, mas também porque tem essa coisa gospel. É tipo o Elvis Presley ao contrário. O Elvis começou cantando em igreja e depois fez rock.”

Contando com o alto nível de improbabilidade de rolar um “RC por RC” ao contrário, com Roberto fazendo cover das músicas de Rafael (fica a dica pra o Rei: ele lança o primeiro disco físico, Lembra?, em janeiro), o artista sugere, em tom de brincadeira, um “RC canta RC por RC”, com ele próprio fazendo uma versão na pegada do rei de suas músicas. Talvez para um próximo EP.

Por ora, clique aqui para ouvir online RC canta RC.